Home / Cidades do Brasil / Tocantinópolis

Tocantinópolis

Tocantinópolis tem uma história que envolve missionários religiosos e já alcançou sucesso econômico no século XIX, quando integrava a rota que ligava Goiás e o Norte do país. O babaçu foi um dos primeiros produtos explorados.

As belas paisagens, terra fértil – repleta da palmeira babaçu –, e a visão panorâmica do Rio Tocantins atraíram os primeiros habitantes para Tocantinópolis, por volta do ano de 1818. Era na época do transporte fluvial pelo Rio Tocantins, quando a cidade exportava o babaçu, pele de animais e cereais. O município também abrigou missão jesuíta para catequizar os índios Apinajé, que ainda hoje vivem numa aldeia local.

■ PONTOS TURÍSTICOS

# 1 Povo Apinajé
Apinayé ou Apinajé não é autodenominação do grupo, porém é atualmente a forma com os quais se designam e são designados pelos demais grupos Timbira e por seus vizinhos regionais. No vocábulo Timbira Oriental, o sufixo yê/jê assinala coletividade. Curt Nimuendajú fornece outras designações para o grupo, todas elas derivadas do termo hôt ou hôto entre os Timbira Orientais, que significa “canto” e se refere ao território tradicional dos Apinajé localizado no “canto” formado pelo Araguaia e Tocantins, região conhecida como Bico do Papagaio. Como as demais sociedades Jê que habitam o Brasil Central, os Apinajé têm em comum uma sofisticada organização social composta por vários sistemas de metades cerimoniais e grupos rituais, assim como aldeias relativamente populosas. São predominantemente caçadores-coletores, praticando – antigamente mais do que hoje – apenas uma horticultura centrada em tubérculos.

Os Apinajé habitam uma área demarcada próximo ao município de Tocantinópolis, distribuídos em 7 aldeias. Sobrevivem da caça e da agricultura. Ainda mantêm boa parte de seus rituais ancestrais, especialmente na época de colheita, que acontece no verão. A Terra Indígena Apinajé tem a interferência de duas estradas de terra que estão em obras com vistas a seu asfaltamento:

Localizado na TO 126: que liga os municípios de Tocantinópolis e Itaguatins, passando por Maurilândia, seccionando no sentido norte-sul todo o território em seu lado leste; ao longo de seu eixo estão localizadas as aldeias do PIN Apinajé (Mariazinha, Botica, Riachinho e Bonito); e na TO 134: do município de Anjico ao entroncamento da BR 230, seguindo até Tocantinópolis, sendo, em um trecho, limite sul da área. Esta estrada, asfaltada recentemente, passa a poucos quilômetros da aldeia São José.

# 2 Praia da Santa
A tradicional Praia da Santa, em Tocantinópolis, é um dos pontos turísticos mais procurados do Estado para quem gosta de praia e de sossego para curtir o verão com a família e os amigos. A praia também faz a alegria dos moradores da cidade vizinha, Porto Franco, no Maranhão, além de pessoas que vêm anualmente de outros estados. Abençoado por Nossa Senhora dos Navegantes, que tem um pedestal com sua estátua no centro da ilha, este recanto é um privilégio da natureza. A travessia para as areais brancas da ilha é feita em voadeiras e em barquinhos de modelos antigos com cores fortes, que transportam os visitantes à praia com preços tabelados. A estrutura do local também conta com barracas de comida, banheiros químicos, área de esportes, camping, palco para shows e guarda-vidas.

■ COMO CHEGAR

De Carro:
n/d

De Ônibus:
Terminal Rodoviária de Palmas
Endereço: Av. Hélio, 125 – Plano Diretor Sul, Palmas – TO

De Avião:
Aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues
Endereço: Av. Joaquim Teotônio Segurado, s/n – Plano Diretor Estação Sul, Palmas – TO
(63) 3219-3700

■ MAPA DA REGIÃO