Home / Cidades do Brasil / Porto Nacional

Porto Nacional

O município de Porto Nacional, a 52 km de Palmas, é tido como um berço da cultura do Tocantins. Tombado pelo patrimônio histórico cultural nacional, reflete o antigo e o moderno, abrigando ruas estreitas e casarões coloniais, que dividem espaço com prédios arrojados de arquitetura contemporânea.

Além do ouro, a história de Porto Nacional está ligada à navegação pelo Rio Tocantins, conforme dados do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Foi a extração de ouro que trouxe muitos garimpeiros, que formariam a maioria dos pequenos núcleos que se estabeleceram na região.

Atualmente, conforme aponta o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a valorização de seu patrimônio, o turismo estão entre as alternativas de desenvolvimento da cidade. O Rio Tocantins, por sua vez, apesar das mudanças decorrentes da construção da Usina Hidrelétrica Luis Eduardo Magalhães, é um elemento marcante na vida cotidiana dos moradores.

O centro histórico de Porto Nacional foi tombado em 2008. Ao todo, a área delimitada pelo instituto abrange cerca de 250 edificações, incluindo monumentos como a Catedral Nossa Senhora das Mercês, o Seminário São José, a Prefeitura Velha, o Colégio Sagrado Coração de Jesus, o Prédio do Abrigo João XXIII entre outros; assim como conjuntos de ruas, largos e praças.

O caráter religioso é outro fator marcante do município de Porto Nacional. Como a Catedral Nossa Senhora das Mercês, as festas religiosas e folias são marcas do município e atraem fieis e turistas. Padroeira da cidade, a festa em homenagem a Nossa Senhora das Mercês acontece dia 24 de setembro.

■ PONTOS TURÍSTICOS

# 1 Catedral Nossa Senhora das Mercês
A Catedral de Nossa Senhora das Mercês é o principal marco do município de Porto Nacional, tendo sido construída em 1894. Este espaço religioso encontra-se preservado na sua forma original e o seu formato remonta ao estilo de construção francês, mais concretamente de Toulouse, de onde vieram os padres dominicanos que idealizaram a catedral.

Ela abriga a imagem da santa padroeira de Porto Nacional e foi construída com tijolo e pedra canga. As grandes cavas para o levante das monumentais paredes e colunas tiveram início em 1893. Crianças, idosos, adolescentes, famílias inteiras formavam a mão de obra deste grandioso templo que foi inaugurado em setembro de 1904.

# 2 Centro Histórico
O Centro Histórico de Porto Nacional é composto por um casario centenário que margeia a Catedral Nossa Senhora das Mercês e o Seminário São José, que são entrecortados por ruelas e becos, retratando a arquitetura da época. Por sua importância, o centro histórico da cidade foi tombado como Patrimônio Histórico da União.

Também fazem parte do Centro Histórico de Porto Nacional a primeira sede do Colégio Sagrado Coração de Jesus, construída em 1904, a sede da Intendência e os casarões dos principais coronéis da época, todos com fortes ligações com a Catedral Nossa Senhora das Mercês e com o poder político local.

# 3 Praia Porto Real
A temporada de verão da Praia Porto Real é uma das mais badaladas do verão tocantinense. Os banhistas tem a disposição inúmeras barracas de alimentação e bebidas, palco para shows regionais e nacionais, atividades de lazer e esporte, atendimento de saúde e segurança.

# 4 Lajeado
Morros, serras, cachoeira, balneário e um traço marcante do artesanato do Tocantins. Tudo isso você encontra nesta pequena cidade, localizada a 54 km de Palmas. A diversão do visitante começa já na estrada, de onde se pode começar a apreciar monumentos como o Morro do Leão e o Morro do Segredo. É também a caminho da cidade que se pode visitar o Mirante da Serra do Lajeado e ver do alto a majestosa natureza desta região.

Uma vez em Lajeado, não deixe de conhecer o Balneário Ilha Verde. Localizado no centro da cidade, tem boa infraestrutura com bares e restaurantes e a atração principal é um lago, formado por uma pequena queda d’água, cercada de mata ciliar. Na orla há muitas arvores e muita sombra. Ótimo para banhos e pode ser visitada o ano inteiro.

Lajeado também é a sede da Usina Hidrelétrica Luís Eduardo Magalhães, que pode ser uma alternativa diferente de passeio, aliado a conhecimento.

# 5 Balneário Ilha Verde
É roteiro muito procurado de Lajeado. Localizado no centro urbano da cidade, tem boa infraestrutura com bares, restaurantes, banheiros e estacionamento.

A atração principal é um lago, formado por uma pequena queda d’água, cercada de mata ciliar. Na orla há muitas palmeiras e muita sombra. Ótimo para banhos, pode ser visitado o ano inteiro.

# 6 Mirante da Serra do Lajeado
A cidade de Palmas pode ser avistada do Mirante da Serra do Lajeado, que oferece também vista para o lago da Hidroelétrica do Lajeado, no Rio Tocantins. Além de ser um espaço de contemplação da paisagem, o Mirante é também frequentado por praticantes de parapente, que usufruem do espaço e das vantajosas condições de tempo para a realização desta prática esportiva. Mirante na Serra do Lajeado, a 22 km do Centro da cidade, e o acesso é via estrada de terra ou trilha.

# 7 Morro do Leão
As serras de Lajeado guardam muitas surpresas, uma delas é o Morro do Leão, uma curiosa formação em pedra que lembra um grande leão em repouso.

Como chegar: O morro fica a 9 km do centro de Lajeado. Já a cidade fica a 50 km de Palmas, com acesso pela TO-050.

# 8 Morro do Segredo
O primeiro sinal da chegada a Lajeado é o Morro do Segredo. Trata-se de uma elevação de 250 metros de altura, situado na entrada da cidade. A visão do morro desperta a curiosidade e impressiona, porque parece ter sido formado por lava derretida há milhões de anos.

O nome se deve a lendas e fenômenos, como o aparecimento constante de luzes misteriosas, que fazem com que os moradores acreditem que o morro guarde algum segredo.

Como chegar: O morro fica a 1 km de Lajeado. A cidade, por sua vez, fica a 50 km de Palmas, o acesso pode ser feito pela TO-050.

# 9 Parque Estadual do Lajeado
Como os outros parques estaduais existentes no Tocantins, o Parque Estadual do Lajeado, criado em 2001, também é voltado para a conservação ambiental. Seu principal objetivo é proteger a fauna e a flora da Serra do Lajeado, além de suas características geológicas e morfológicas, através da abertura para a realização de atividades acadêmicas, como palestras visando à educação ambiental e pesquisas para o desenvolvimento científico da região e de seu bioma característico.

Numa área de aproximadamente 10 mil hectares, totalmente cercada, já foram catalogadas mais de 100 cachoeiras, 13 grutas e cavernas, sítios arqueológicos com pinturas rupestres, além de inúmeros brejos, córregos, nascentes e ribeirões. É de se destacar a importância da proteção dos mananciais que abastecem as localidades próximas, através de um trabalho de conscientização e educação para que as pessoas não degradem os recursos naturais existentes e para coibir a forte expansão urbana que tenta se fixar nas encostas da região. Em volta do Parque Estadual do Lajeado foi criada a APA (Área de Proteção Ambiental) da Serra do Lajeado, que abrange não só o próprio parque, mas também os municípios de Palmas, Lajeado e Aparecida do Rio Negro, a fim de melhor conservar seu bioma.

# 10 Ponte dos Imigrantes Nordestinos “Padre Cícero José de Sousa”
Ligando os municípios de Lajeado e Miracema do Tocantins, a ponte dos imigrantes nordestinos ‘Padre Cícero José de Sousa” é um daqueles lugares em que é difícil transitar e não dar uma parada para, pelo menos, um registro fotográfico. Ela foi inaugurada em 2011, pondo fim à travessia por meio de balsa entre Lajeado e Miracema. A vista da ponte é singular: a beleza do rio ladeado da imponente Serra de Lajeado compondo o cenário. É muito comum se ver fileiras de veículos no acostamento registrando a passagem pelo local.

A escolha do nome remete aos nordestinos que tanto contribuíram e contribuem para a construção da grandeza do Tocantins, como o padre Cícero José de Sousa, um religioso que atuou em prol do desenvolvimento sócio econômico do Estado, principalmente na área da educação, levando ao povo tocantinense ideias de progresso.

# 11 Usina Hidrelétrica Luís Eduardo Magalhães
Localizada no Rio Tocantins, entre os municípios tocantinenses de Miracema do Tocantins e Lajeado, a UHE Luís Eduardo Magalhães ou Lajeado possui potência instalada de 902 MW. A obra de construção teve início em 1998 e foi concluída em 2002.

O lago formado pela usina possui 170 km de extensão, profundidade média de 8 metros e banha seis municípios além de Palmas: Porto Nacional, Lajeado, Miracema, Tocantínia, Brejinho de Nazaré e Ipueiras. O lago, atualmente, é um dos cartões postais do Estado e proporciona lazer aos moradores desses municípios.

■ COMO CHEGAR

De Carro:
n/d

De Ônibus:
Terminal Rodoviária de Palmas
Endereço: Av. Hélio, 125 – Plano Diretor Sul, Palmas – TO

De Avião:
Aeroporto Brigadeiro Lysias Rodrigues
Endereço: Av. Joaquim Teotônio Segurado, s/n – Plano Diretor Estação Sul, Palmas – TO
(63) 3219-3700

■ MAPA DA REGIÃO