Home / Cidades do Brasil / Laranjeiras
Foto: Divulgação / Pref. Mun. de Laranjeiras

Laranjeiras

Laranjeiras fica situada a 20 km ao norte de Aracaju, a cidade é tombada pelo IPHAN, à margem direita do Rio Cotinguiba, afluente do Rio Sergipe, sua população é de aproximadamente 30 mil habitantes.

Laranjeiras abriga um patrimônio material e imaterial riquíssimo, formado por belíssimas igrejas e um grande número de grupos folclóricos originais. A cidade sedia o Encontro Cultural de Laranjeiras, que tem como enfoque principal a cultura popular. Abriga também grande riqueza folclórica.

■ PONTOS TURÍSTICOS

Teatro Santo Antônio
Construção do século XIX, grandes companhias nacionais e internacionais se apresentaram, mas com a decadência da cidade ele transformou-se em cortiço. Hoje está instalada a Biblioteca da Universidade Federal de Sergipe do Campus das Artes.

Trapiche
Construção do século XIX , tinha como finalidade servir de depósito ás mercadorias comercializadas na então próspera cidade de Laranjeiras. Hoje esta instalada a Universidade Federal de Sergipe- Campus-Lar.

Ponte Nova
Construída em 1842, pelo tenente-coronel do Imperial Corpo de Engenheiros João Bloem, era utilizada para escoar o açúcar dos mais 60 engenhos da região.

Paço Municipal
Edificação do século XIX, antiga sede dos poderes executivo e legislativo, tem sua relação com a visita do Imperador D. Pedro II, ocorrido em 14 de Janeiro de 1860. Hoje abriga a Prefeitura Municipal de Laranjeiras.

Marco da Cidade
Erguido em 1944 no antigo porto de Laranjeiras, comemorou a fundação da cidade. Sua inscrição refere-se ás fases por que passou a cidade: “Porto das Laranjeiras, originalmente povoado em 1606, Vila em 1832 e Cidade em 1848”.

Mercado Municipal
Edificação eclética, com predominância do neogótico, construído no século XIX para abrigar feiras que tinham, como mercadorias, produtos vindos de outras cidades e que chegavam por meio de embarcações através do Rio Cotinguiba Foi a primeira Alfândega de Sergipe, funciona atualmente, com a mesma atividade dos séculos passados.

Casa do Folclore Zé Candunga
Sobrado do século XIX, guarda suas características originais, abrigou o antigo Fórum e hoje preserva a historia e memoria das manifestações folclóricas da cidade.

Casa de Cultura João Ribeiro
Construção do século XIX, a arquitetura é claramente eclética, pertenceu á família do polígrafo João Ribeiro (1806-1934) nascido em Laranjeiras, membro fundador da Academia Brasileira de Letras. Expõe artes plásticas, gráficas e documentação escrita, iconográficas e a vida e obra do laranjeirense João Ribeiro.

Museu Afro-Brasileiro de Sergipe
Casarão datado do século XIX pertenceu á família Brandão, servido como residência e cartório. Entre 1950 e 1960, funcionou como Casa de Laranjeiras. Desde 1976 é sede do 1º Museu Brasileiro. No seu acervo vislumbra-se o passado colonial da cultura açucareira, quando Laranjeiras era o maior pólo nordestino com mais de 70 engenhos no município e a religiosidade Afro-Brasileiro.

Museu de Arte Sacra de Laranjeiras
Casarão datado do século XX, pertencente originalmente à família Sobral Franco, seu acervo de arte religiosa datadas dos séculos XVII, XVIII, XX e XX, é representativo da devoção e da fé dos laranjeirenses.

Igreja de S.Antônio e Nossa Senhora das Neves
Engenho Retiro tombada pelo IPHAN em 1944, é formada por um conjunto de três edificações do século XVIII, erguida pelos padres Jesuítas a partir de 1701, foi esse conjunto arquitetônico que deu origem à colonização do Vale do Cotinguiba. Atualmente pertence ao Grupo Votoratim.

Igreja Nossa Senhora da Conceição de Comandaroba
Verdadeira obra-prima de 1734 é um dos monumentos históricos de maior valor de Sergipe e do Brasil, segunda residência dos Jesuítas em Laranjeiras. Edificada em local do cultivo de feijão dos índios, dai a denominação comandaroba em Tupy Guarany. Curiosamente, encontra-se no fundo do altar-mor um túnel que supostamente fazia a ligação entre a igreja e a Pedra furada, uma rota de fuga dos jesuítas.

Igreja de Bom Jesus dos Navegantes
Construída no inicio do século XX, localizada na colina do alto do Bom Jesus ( entrada da cidade) ,oferece uma tradicional festa religiosa: a anual procissão de Bom Jesus dos Navegantes, realizada entre os meses de fevereiro ou março.

Capela Nossa Senhora da Conceição ( Sant’Aninha)
Construída em 1860 pela família Ribeiro Guimarães, inicialmente como um depósito de inflamáveis. A partir de uma reforma em 1875 transformou-se em capela e necrópole. A capela foi inaugurada em 12 de Fevereiro de 1878, foi considerada uma das mais belas capelas particulares do Brasil.

Igreja do Senhor do Bonfim
Sede da Irmandade do Senhor do Bonfim, está situada no alto de uma colina chamada Colina Azulada, de onde se tem uma visão panorâmica da cidade. Construída no século XIX, esta Igreja abriga, nos fundos, o cemitério de irmandade do Bonfim. Seu altar de madeira foi destruído durante um incêndio, sendo posto em seu lugar o altar da Igreja Jesus Maria José. Dois objetos aí se destacam: o seu sino e o relógio.

Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus
Construída na segunda metade do século XVIII com características do estilo barroco, foi à primeira Igreja dedicada ao Sagrado Coração de Jesus na América Latina. Em Sergipe era sede da aristocrática Irmandade do SS.Sacramento. Sua fundação é atribuída ao Padre Jesuíta Bonucci. Com a criação da Freguesia de Laranjeiras em 1835, foi transformada em Matriz.

Igreja de Nossa Senhora da Conceição dos Pardos
Iniciada pouco antes de 1843, pelos homens pardos e sob as ordens do Padre Pedro Antônio de Almeida, prolongou-se por mais de vinte anos, e quando D.Pedro II visitou a cidade, em 1860, deixou-lhe um donativo de 500 réis.

Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus
Construída na segunda metade do século XVIII com características do estilo barroco, foi à primeira Igreja dedicada ao Sagrado Coração de Jesus na América Latina. Em Sergipe era sede da aristocrática Irmandade do SS.Sacramento. Sua fundação é atribuída ao Padre Jesuíta Bonucci. Com a criação da Freguesia de Laranjeiras em 1835, foi transformada em Matriz.

Igreja Presbiteriana
Primeira Igreja Presbiteriana construída em Sergipe, no ano de 1884, possui um estilo eclético, com predominância do neogótico. Foi inaugurada em 1899, após uma série de incidentes entre católicos e protestantes.

■ COMO CHEGAR

De Carro:
n/d

De Ônibus:
n/d

De Avião:
n/d

■ MAPA DA REGIÃO