Home / Destinos pelo Brasil / São Leopoldo

São Leopoldo

A cidade de São Leopoldo foi a primeira cidade fundada pelos imigrantes alemães no Estado do Rio Grande do Sul, no século passado, por isso, é denominada o Berço da Colonização Alemã.

São Leopoldo faz parte da Grande Porto Alegre, com 214.210 habitantes. Atualmente, São Leopoldo também é considerada uma cidade universitária, por sediar a Universidade do Vale do Rio dos Sinos

■ PONTOS TURÍSTICOS

Barco Martin Pescador
O barco foi construído para ser uma sala de aula flutuante. Através de um passeio no Rio dos Sinos se conhece a incrível jornada vivida pelos imigrantes alemães que chegaram à cidade navegando pelo rio. Também é oferecida atividade de educação ambiental, com o objetivo de ensinar formas de preservar o meio ambiente.

Museu Histórico Visconde de São Leopoldo
Fundado em 1959, possui acervo histórico com mais de mil peças e biblioteca com oito mil volumes sobre história, geografia, artes, folclore e tradição do Rio Grande do Sul e imigração alemã. O prédio próprio foi construído em 1985 com ajuda da população, prefeitura e Governo da República Federal da Alemanha. Acervo: repositório da Imigração Alemã no Estado: 250 mil documentos, 30 mil objetos, 210 negativos fotográficos, 13 mil fotos antigas, 512 mapas, 357 títulos de periódicos de jornais compreendendo um período de mais de 100 anos, 14 mil livros, 1377 certidões, 323 escrituras, 1976 revistas, postais, partituras musicais, fotos e discos de antigas famílias da região e interior, expostos à visitação pública de estudiosos, pesquisadores e turistas.

Casa do Imigrante
Esta casa, símbolo da imigração alemã, abrigou os primeiros imigrantes em 1824. Nesta data foi realizado o primeiro culto evangélico do Estado. Construída em estilo “enxaimel”, em outubro de 1788, nela funcionava a Feitoria do Linho Cânhamo, estabelecimento agrícola estatal criado para a plantação deste vegetal para fabricação de cordas para os navios à vela. Seus cômodos possuem exposições temáticas de móveis, utensílios e vestuário utilizados pelos imigrantes germânicos ao chegarem ao RS. Tem cozinha colonial, quarto do alfaiate, quarto de dormir, oficina do fotógrafo, venda típica da colônia e outros quartos e salas antigas. No pátio existe uma atafona e ao lado uma coleção de pedras tumulares antigas. O prédio foi tombado pelo patrimônio histórico em março de 1992. A casa hoje é de propriedade do Museu Histórico Visconde de São Leopoldo.

Casa Matriz de Diaconisas 
A casa onde vivem as diaconisas está situada em uma linda área verde no Morro do Espelho. Junto a ela, encontra-se o Lar Moriá, um asilo onde as pessoas idosas podem viver em paz com a natureza. O local ainda conta com hospedagem e espaço para eventos. Visitas devem ser agendadas pelo telefone.

Casario
Passeando pela cidade, podem-se encontrar belas casas e prédios antigos construídos pelos imigrantes.

Colégio São José, Lar Santa Elisabeth e Monte Alverne
Neste complexo que compreende estas três instituições, cada qual com uma finalidade distinta, podemos conhecer capelas, grutas, imagens de santos espalhadas, Via Sacra pintada em azulejos, museus, natureza, o caminho que faz a ligação interna entre o Colégio São José e o Monte Alverne, que é um corredor cercado pelo verde das árvores.

Colégio Sinodal
Fundado em 1915/1936 por ocasião do cinquentenário do Sínodo Rio-Grandense (Igreja de Confissão Luterana), está localizado no Morro do Espelho em uma área verde lindíssima. Lá pode-se visitar o Museu do Sinodal. O prédio do antigo externato foi erguido em 1937 e o antigo internato em 1947. Visitas devem ser agendadas pelo telefone.

Escola Superior de Teologia (EST)
Referência no país e no exterior, o mais antigo centro de formação teológica da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) forma teólogos desde 1970. Possui a maior biblioteca na área teológica evangélica da América Latina, com acervo de 70 mil volumes. Visitas devem ser agendadas pelo telefone.

Igreja Nossa Senhora da Conceição
A história da Igreja Matriz iniciou há 172 anos com a capelinha Nossa Senhora da Conceição, erguida de pau a pique pelos imigrantes alemães e demolida por volta de 1845. No local foi erguida a nova igreja, inaugurada em 1859, que maio de 1865 deu lugar ao prédio existente hoje.

Monumento ao Centenário da Imigração Alemã
Localizado na praça do Imigrante, à margem do Rio dos Sinos, o Monumento do Imigrante foi construído em 1924, em comemoração ao centenário da imigração. A praça é mais antiga do município.

Monumento ao Sesquicentenário da Imigração Alemã
Foi inaugurado no encerramento das comemorações aos 150 anos da imigração

Monumento em Homenagem aos 175 anos da Imigração Alemã
Margem direita do Rio dos Sinos, sendo inaugurado em 25/7/1999, tem sete metros de altura. Idealizado por Henrique Prieto e Marcelo Zeni.

Monumento 500 Anos 
Localizado junto à BR-116, foi inaugurado em 2000. Tem altura de 12 metros. A idealização é de Marcelo Zeni.

Museu do Trem
Antiga estação ferroviária de São Leopoldo e primeira estação construída no Rio Grande do Sul. O Centro de Preservação da História da ferrovia no Estado foi fundado em 9 de março de 1985. Retrata a história da época em que a Maria Fumaça encantava a população.

Ponte 25 de Julho
Ponte de ferro sobre o Rio dos Sinos, junto à rodoviária.

Praça Centenário (Praça do Imigrante)
Nome dado em homenagem aos 100 anos de imigração, festejados em 1924, quando se ergueu o monumento encontrado no centro da praça, que hoje caracteriza a cidade. Também é conhecida como a Praça do Imigrante. Foi durante muitos anos a maior e mais bonita praça leopoldense.

Praça 20 de setembro
Nela se encontra o Monumento ao Sesquicentenário da Imigração Alemã. Possui um anfiteatro, canchas, e é onde está localizada a Biblioteca Pública Municipal Olavo Bilac, com grande acervo literário.

Sociedade Orpheu
Fundada em 20/1/1858, é o clube social mais antigo do Brasil. Foi criado pelos imigrantes alemães que queriam difundir o canto orfeônico. Muitos foram os eventos realizados nas suas dependências, por onde já desfilaram presidentes da República, como Ernesto Geisel.

Santuário Sagrado Coração de Jesus – Padre Reus
Local onde está o túmulo do padre João Batista Reus. Construído entre os anos de 1958 e 1968, recebe visitas de romeiros e devotos. O culto popular ao padre e a fé depositada em sua imagem surgiram há meio século. Muitos vêm orar e agradecer por graças concedidas pelo sacerdote que morreu com fama de santidade.
Para atender à visitação, estimada em 1500 pessoas a cada fim de semana, possui infra-estrutura com restaurantes, estacionamento e área verde. O santuário tem um órgão de bambu, único no país.

Túmulo de João Hillebrand
Cemitério Municipal, junto ao portão principal.
Primeiro médico da Colônia Alemã de São Leopoldo, aonde chegou em 6/11/1824, vivendo 26 anos no município e realizando notável trabalho de administrador e homem público.

Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos)
Uma das maiores universidades particulares do Brasil, possui cerca de 28 mil alunos. Com 35 anos de existência, é mantida pela Sociedade Antonio Vieira, da Companhia de Jesus. Foi a primeira universidade latino-americana a receber a ISO 14001, concedida a organizações comprometidas com o meio ambiente.

Parque Natural Municipal Base Ecológica do Rio Velho
Localizado ao lado do Bairro Vicentina, a dois quilômetros da BR-116, o parque possui aproximadamente 7 hectares de área alagada às margens do Rio dos Sinos. A vegetação é delimitada pelo contorno do curso hídrico e composta por mata ciliar e banhados.

■ COMO CHEGAR

De Carro:
Vias de acesso: BR 116, RS 122 – norte de Porto Alegre, BR 116 – 27km

De Ônibus:
Av. Dom João Becker, s/nº
Fone: (51) 3592-1269

Empresa de ônibus que atende o Município:
Empresa: Central Transportes
Fone: (+55)(51)3037-8500

■ MAPA DA REGIÃO