Home / Cidades do Brasil / Caçapava do Sul
Foto: Divulgação/SETUR RS

Caçapava do Sul

Caçapava na língua Tupi-Guarani significa “Clareira na Mata”, “Fim da Estrada na Mata” e “Fim da Travessia no Monte”. Calcula-se que em 1777, nasceu a “Paragem de Caçapava”, oriunda de um acampamento militar localizado no ponto mais estratégico da região. Caçapava do Sul possui um acesso rodoviário com Uruguai e outra via Argentina, o que torna a cidade rota obrigatória nos caminhos do Mercosul.

O cultivo de oliveiras proporciona ao município forte desenvolvimento econômico, agregando valores entre o cultivo e a geração de empregos e renda através do processamento e da comercialização.

Por ocupar localização estratégica nos pampas, Caçapava do Sul, a região sofreu guerras e sangrentas revoluções devido a sua geografia, sempre em defesa do território brasileiro as quais são narradas por todos os historiadores. Tão importante foi à participação de Caçapava durante a Revolução Farroupilha principalmente por se tornar a 2ª Capital Farroupilha Rio-grandense, no período de 09 de janeiro de 1839 a 30 de maio de 1840. Em meados do século XIX a vila de Caçapava abrigou um arsenal e uma guarnição do Exército Imperial.

Em Caçapava do Sul são quatro os bens tombados, três deles pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Estadual (IPHAE) em razão de sua referência histórica com a Revolução Farroupilha: a Casa Ulhôa Cintra (ou Casa de Reunião dos Farrapos), a Igreja Matriz Nossa Senhora da Assunção e o Fórum de Caçapava, este último tornou-se Centro Municipal de Cultura Arnaldo Luiz Cassol que abriga o Museu Lanceiros do Sul e a Biblioteca Municipal Domingos José de Almeida.

 

■ PONTOS TURÍSTICOS

Pedra do Segredo
A Pedra do Segredo, que deve o nome às suas cavernas e labirintos, é um conjunto de cerros formado por conglomerados e arenitos ferruginosos, que possui aproximadamente 160 metros de altura. O local é imperdível para os amantes da natureza e é muito procurado por alpinistas e montanhistas. As pedras gêmeas assemelham-se a duas cabeças de gorilas de rosto colado. O pôr do sol visto do alto da pedra é um espetáculo de grande beleza.

Forte Dom Pedro II
O Forte Dom Pedro II em 1938 tornou-se um bem tombado pelo IPHAN – Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, considerada a única fortificação remanescente no estado do Rio Grande do Sul, embora suas muralhas de dimensões monumentais jamais tenham sido terminadas e nem guarnecidas. É um dos pontos turísticos mais visitados do município pela sua localização.

 

■ COMO CHEGAR

De Carro:
É servida pela BR 392, ligando a Região das Missões ao porto de Rio Grande, fazendo a ligação norte/sul, – BR 290, de Uruguaiana a Porto Alegre – leste/oeste, BR 153, ligando a BR 290 à cidade de Bagé,

De Ônibus:
n/d

De Avião: 
n/d

 

■ MAPA DA REGIÃO