Foto: Divulgação / Pref. Municipal

Vassouras

Vassouras possui um riquíssimo legado histórico-cultural, herança dos tempos áureos do café no Vale do Paraíba fluminense, Vassouras é considerada o berço da diversidade cultural e tem se consolidado como importante destino turístico no estado do Rio de Janeiro. Parte desse legado se da pelo conjunto urbanístico e paisagístico existente até hoje na cidade, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN, desde 1958.

Herança da época dos Barões do Café, a cidade possui um centro histórico provido de grandiosos palacetes e suntuosos casarões, reflexo de sua história cheia de riquezas. Marca de um tempo chamado de “Ouro Verde”, em que a cidade foi o coração do Brasil Império movido pela economia do cultivo do café e pelas mãos dos escravos. Mais que mão de obra, os africanos e seus descendentes trouxeram mudanças substanciais na forma de viver em sociedade no Brasil. Suas heranças culturais foram incorporadas a tantas outras tradições formando uma identidade única: a do brasileiro!

Grande parte dessa história ainda permanece presente na diversidade dos grupos e manifestações da cultura popular da cidade de Vassouras: jongueiros, grupos de capoeira e calangueiros dividem espaço com a Folia de Reis e grupos de Caninha Verde, enchendo seu cotidiano de história, tradição, diversidade e musica.

■ PONTOS TURÍSTICOS

Praça Barão de Campo Belo
Marco do Centro Histórico da cidade foi construída a pedido do Barão de Campo Belo entre 1835 e 1857 e compõe o conjunto arquitetônico tombado pelo IPHAN. O gramado verde que se estende rodeado por palmeiras imperiais tem em seu centro o Chafariz Monumental datado de 1846, projetado pelo arquiteto espanhol D. Joaquim Soto Garcia de La Veja, adorno construído para servir como fonte de água para a vila de Vassouras. Em seu entorno estão presentes diversos casarões datados do século XIX.

Igreja Matriz
A origem da Matriz de N. Sra. da Conceição é uma capela, erguida em 1828, pelo Barão de Ayuruoca. Anos depois, ainda no século XIX, a arquitetura atual da matriz foi concebida. Com traços do estilo neoclássico, como o gradil de ferro que a cerca, a igreja abriga um belo painel que contorna a imagem de N. Sra. da Conceição. Em seu interior, de nave única, também há quatro altares laterais, coro e batistério.

Fazenda São Luiz da Boa Sorte
Datada de 1835, a Fazenda São Luiz da Boa Sorte é fruto da união de duas importantes fazendas do ciclo áureo do café, a São Luiz e a Boa Sorte, propriedades dos irmãos Gomes Ribeiro de Avelar. Depois de restauração minuciosa realizada nos anos 2000 pelos arquitetos João Reis e Gilmar Peres, a fazenda hoje investe no turismo rural. Oferece visitas guiadas aos seus aposentos decorados com uma coleção de móveis dos séculos 18 e 19.

Uma das principais atrações do passeio é o quarto do príncipe, criado para receber o Conde D’Eu, marido da Princesa Isabel, em sua visita à cidade dos barões do café em 1876. Outros encantos da visita são os quartos do padre e da donzela, a sala de sarau, a alcova da varanda, o centro hípico e as centenárias palmeiras doadas pela antiga Corte, que ornam a entrada da sede da propriedade. A capela de São Luiz, erguida há cerca de 170 anos, completa a lista de atrações da fazenda. No oratório, são realizadas missas mensais, todo dia 25, em homenagem a Frei Galvão, primeiro santo nascido no Brasil.

Cemitério N. Sra. Conceição
Edificado no ano de 1846, estão nele sepultados importantes personagens da história vassourense. Merecem destaque os mausoléus da família Corrêa e Castro e do Barão de Itambé, onde encontra-se enterrada Eufrásia Teixeira Leite.
No local também foi sepultado Monsenhor Rios, figura muito querida ao qual foram atribuídos vários milagres e graças, e que na época de finados nasce em seu tumulo uma flor vermelha escura que solta um cheiro forte de carniça.

Palacete Barão de Itambé
Construído em 1849, por Joaquim José Botelho e adquirido por Francisco José Teixeira, o Barão de Itambé. A suntuosa construção, coberta com telhas de canal e portas ricamente desenhadas, ostenta em seu frontão um grifo de louça e diversas gárgulas. O prédio, ainda em processo de restauração, possui várias pinturas parietais do artista catalão José Maria Villaronga e pertence atualmente à FUSVE.

Palacete Barão de Ribeirão
Atual sede do IPHAN, já foi a antiga residência do Barão de Ribeirão. A casa foi deixada de herança para o Visconde de Cananéia, que teve como hóspede Conde D’EU. Posteriormente a casa foi transformada em Hotel e hospedou a princesa Isabel. Também serviu de Fórum, Cadeia Pública e ainda abrigou setores da administração pública municipal.

Centro Cultural Cazuza
O casarão em estilo neoclássico de 1845 foi residência de importantes nomes da história de Vassouras, depois transformado em sede de diversos clubes e colégios, até a Prefeitura criar ali a Casa de Cultura Presidente Tancredo Neves. Em 2017, a Casa, local onde Lucinha Araujo nasceu, foi restaurada pela Sociedade Viva Cazuza e abriga agora o Centro Cultural Cazuza com espaço de exposição, salas multimídia, biblioteca e uma ala permanente em homenagem a Cazuza.

Câmara Municipal de Vassouras
Edificada a partir dos anos de 1850 foi projetada para estar a altura da importância da cidade. Abrigou o poder executivo e legislativo, o judiciário e a cadeia publica cujas grades ainda permanecem na fachada posterior. Foi o único prédio de Vassouras construído com uma finalidade público e suas colunas de pedra foram apadrinhadas por ilustres da época.

Casa de Memorias Severino Sombra
Construído na década de 70 do século passado, pelo arquiteto João Francisco Sombra de Albuquerque, para ser a residência do general Severino Sombra de Albuquerque, o imóvel apresenta características arquitetônicas modernas e um terreno privilegiado, que abrange uma área de 5.646,00 m2, cercado por árvores frutíferas e ornamentais e, por uma pedreira com água de mina.

Casa da Hera
A casa é um excelente exemplo da residência urbana da elite cafeicultora do século XIX e pertenceu por fim a Eufrásia Teixeira Leite, uma mulher a frente do seu tempo. O museu oferece uma programação variada, vários projetos e além de ser uma oportunidade de conhecer a historia da nossa cidade, a Chácara é um ótimo espaço para piqueniques e passeios ao ar livre.

Mirante Imperial
Um dos pontos mais altos da cidade proporciona uma vista privilegiada de seu centro histórico e arredores. Não importa o horário, Vassouras vista de cima é sempre um espetáculo.

Antiga Estação Ferroviária
Inaugurada em 1875, a Estação Carril Vassourense ligava Vassouras a Rio da Mortes por meio de bondes puxados a lombo de burro para encontrar as composições da Estrada de ferro de D. Pedro II. A construção adquiriu a atual aparência, já como Estação Ferroviária, em reforma no ano de 1914 e o último trem por ali passou em 1970. Após desativado recebeu adaptações e abriga a Presidência da FUSVE. É também sede do Centro de atendimento e apoio ao Turista e o Memorial do Trem.

Manuel Congo
Localizado no largo da antiga forca e pelourinho, foi construído em homenagem ao homem lá executado por ser líder de um importante e significativo movimento de insurreição e tentativa de formação de quilombo por escravos fugidos da fazenda Maravilha, revolta que abalou os alicerces do Brasil Império em 1838. O suposto “Rei” Manoel Congo é condenado à forca e executado em 1839 em Vassouras, eternizando sua luta pela liberdade.

Alambique Fazenda União Carvalheira
Desde 1979, produz a cachaça União Carvalheira, que destila artesanalmente 60 mil litros por ano. O alambique possui oito tonéis de carvalho para armazenamento e envelhecimento da pinga, confeccionada com fermento de milho. Todo o bagaço da cana acumulado é aproveitado como combustível dentro do próprio engenho. Além da visita ao alambique é possível passear de trenzinho pela propriedade.

Parque Estadual Serra Concórdia
O parque com área de 5.952,11 hectares, possui um número significativo de fauna e flora, como a capivara, diversos sabiás e o gavião-tesoura. No parque, os turistas podem fazer uma série de atividades, tais como trilhas de baixa intensidade e observação de aves.

Observatório Magnético de Vassouras
O Observatório Magnético de Vassouras é uma unidade do Observatório Nacional (ON) destinada ao estudo do campo magnético da Terra. O novo Centro de Visitantes que possui a exposição “100 anos de pesquisas no Observatório Magnético de Vassouras”.

■ COMO CHEGAR

De Carro:
Vindo do Rio de Janeiro (117 km) – acesso pela Via Dutra (BR-116). Após o primeiro pedágio, seguir pela RJ-127 em direção à Paracambi;
Vindo de São Paulo (384 km) – acesso pela Via Dutra (BR-116) até Volta Redonda e Rodovia Lúcio Meira (BR-393);
Vindo de Belo Horizonte (401 km) – acesso pela BR-040 até Três Rios e BR-393;

De Ônibus:
As empresas Salutaris (www.aguiabranca.com.br), Normandy (www.normandy.com.br) e Útil (www.viajeutil.com.br) têm ônibus partindo de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, em direção à Vassouras.

■ MAPA DA REGIÃO