Home / Cidades do Brasil / Sumidouro

Sumidouro

Sumidouro possui 14.168 habitantes e foi fundada em 1890. Tem como atrativos históricos, túneis construídos por mão de obra escrava da época do “Brasil-Colônia”, que serviam de passagem para a antiga linha férrea da cidade.

Sumidouro possui casarões históricos, Capela Senhor dos Passos, construída em 1875, praças, entre outros atrativos que atraem visitantes para a pequena cidade do interior.

Abundantes cachoeiras encontram-se na região de Sumidouro, Como a famosa Cascata Conde d’Eu, maior em altura de queda d´água do estado do Rio de Janeiro.

■ PONTOS TURÍSTICOS

# 1 Pedra Duas Irmãs
Com 30 metros de altura, a Pedra Duas Irmãs é constituída de duas grandes rochas que se juntaram formando uma espécie de túnel, por onde passa a rua José Muniz de Andrade. Ao redor, destacam-se árvores de caules retorcidos. No local há um paredão rochoso com uma caverna e salões de pedra.

# 2 Capela Nosso Senhor dos Passos
Construída em 1875 por escravos, a capela é toda de pedra. Possui quatro colunas de sustentação, portal em arco, cruz e piso também de pedra.

# 3 Biblioteca Waldemar Belém Teixeira Ponciano
Criada em 1987, a Biblioteca Pública Municipal Waldemar Belém Teixeira Ponciano tem cinco mil títulos para consulta e um telecentro. Seu nome homenageia um ex-prefeito de Sumidouro e sua sede fica na Câmara Municipal.

# 4 Ponte Seca
Construída na segunda metade do século XIX, a Ponte Seca fazia parte da estrada de ferro Nova Friburgo – Além Paraíba. Possui nove grandes pilares em blocos de pedras com cerca de quatro metros de largura e seis de comprimento. Teria sido construída por escravos e o pilar mais alto mede aproximadamente doze metros de altura.

# 5 Caverna Ceci e Peri
A Caverna Ceci e Peri tem duas entradas e várias galerias de dimensões e profundidades ainda desconhecidas. Acredita-se que o local guarda inscrições primitivas e possíveis vestígios arqueológicos. A proximidade com o acidente geográfico Sumidouro das Pedras aponta para uma provável rede interligada de galerias subterrâneas nessa região.

# 6 Sumidouro das Pedras
Acidente geográfico do rio Paquequer, onde suas águas desapareciam por baixo das pedras e ressurgiam cerca de 300 metros adiante. O Sumidouro das Pedras deu origem ao nome da cidade. Em uma enchente na década de 1950, o trecho foi coberto pelas águas.

# 7 Fazendas Históricas
A fazenda Boa Vista data do início do século XX. No lugar de uma antiga moenda de café, funciona hoje um alambique onde é produzida e comercializada a cachaça artesanal Boa Vista. Ainda estão conservados o terreno de secagem do café e a roda d’água. No primeiro andar do prédio, fica o porão que servia como senzala. A casa possui dois salões, seis quartos com móveis da época, 14 janelas e seis entradas. Presume-se que tenha sido erguida por mãos escravas. O terreno tem curral, lavouras de cana-de-açúcar e milho, e diversas árvores frutíferas. Há um posto de venda de artesanato e produtos da roça. Outra fazenda importante da região é a Santa Cruz (RJ-148), fundada em 1880, com dois andares, 17 quartos e três salões. Possui também um antigo engenho de café, moinho de fubá, engenho de cana e pequena usina de energia elétrica. A paisagem ao redor é de açudes, nascentes de água potável e 50 hectares de mata virgem cortada pelo córrego Vermelho. A Fazenda Santa Cruz é parte da antiga linha férrea Leopoldina e abriga os túneis Três Irmãos.

# 8 Igreja Nossa Senhora da Conceição do Paquequer
A igreja em homenagem à santa padroeira da cidade foi construída em 1843, período do início do desenvolvimento econômico do município. O teto é de madeira com pinturas, e tem dois lustres de cristal. O piso central da igreja é de mármore com losangos azuis e brancos, e o altar possui arco de pedra e colunas em estilo neoclássico

# 9 Casarões
A Casa de Cultura Abel de Jesus Gonçalves funciona no espaço chamado pelos moradores de Casarão, erguido em uma antiga fazenda de café do século XIX. Ali são realizados eventos culturais que incluem shows, feira de artesanato e recreação infantil. O espaço abriga também o centro de documentação histórica da cidade, Pró-Memória, desde 1991.

Em 2008 o prédio passou por uma reforma, realizada pelo grupo de voluntários Amigos da Cultura de Sumidouro com doações da comunidade, para abrigar a Sala de Cinema João Jardim. Instalada na antiga senzala da casa e com espaço para 60 pessoas, a Sala de Cinema faz parte do Projeto Oscarito, do governo estadual. Como não havia cinema na cidade desde a década de 1960, muitos moradores se envolveram na obra e colocaram a mão na massa junto com os voluntários da Cultura.

Construído em 1827 , em estilo colonial e estrutura de madeira de lei, o Casarão é uma das relíquias da cidade. Abrigou o Ginásio São José de Sumidouro, a Escola Normal Nossa Senhora das Graças, e mais tarde, a Escola Estadual São José de Sumidouro.

■ CACHOEIRAS

# 1 Cascata Conde d’Eu
A Cascata Conde d’Eu é a maior cascata em queda livre do Estado. Com 127 metros de altura, a Cascata Conde d’Eu é um acidente geográfico do Rio Paquequer que nasce no município e deságua no Rio Paraíba do Sul. O nome do ponto turístico é uma homenagem ao Conde d’Eu, marido da princesa Isabel. Segundo historiadores, provavelmente, foi uma forma de autoridades locais homenagearem a Corte Imperial no segundo reinado.

Ao longo dos séculos, a precipitação da água em grande elevação e volume escavou uma ampla garganta na rocha em sua base. Dessa forma, o impacto da água no “poço” forma uma nuvem, semelhante a um véu. Metros abaixo, grandes rochas arredondadas pela erosão, formam pequenas cachoeiras, cercadas de vegetação típica da região e poços.

# 2 Salto do Piau
O Salto do Piau, conhecido por Bolieiro (RJ 148, km 2, Asa Norte), é um poço de dez metros de diâmetro e quatro metros de profundidade. Os peixes que sobem o rio Paquequer para desova tentam alcançar a parte superior do leito e se concentram no Bolieiro, procurado para pesca de tarrafa e de linha. As espécies mais encontradas são piau, cascudo, bagre, acará, traíra e lambari.

# 3 Cachoeira Bela Joana
A cachoeira Bela Joana (Estrada RJ 148, Fazenda Bela Joana), de cerca de 20 metros, possui dois saltos, piscina natural e uma pequena praia fluvial do rio do Encanto.

# 4 Cachoeira da Boa Ventura
A cachoeira da Boa Ventura (fazenda Boa Ventura) tem queda de 60 metros de altura e um poço de dez metros de diâmetro.

# 5 Cachoeira da Bahiana
A Estrada RJ 148, km 10, Córrego do Encanto, uma queda d’água com mais de 50 metros de altura, formando um véu branco e uma piscina natural.

# 6 Cachoeira de Campinas
Há ainda as cachoeiras de Campinas (estrada Sumidouro, Campinas).

# 7 Cachoeira do Pontilhão
RJ-148, Asa Sul, km 5, Córrego Boa Vista, ambas de 35 metros de altura. Todas as atrações estão abertas à visitação.

■ COMO CHEGAR

De Carro:
Da cidade do Rio de Janeiro o acesso pela BR-116 e em seguida acessar a RJ-156 até Sumidouro. De Nova Friburgo, acesso pela RJ-148.

De Ônibus:
Viação Teresópolis, possui linhas que saem da cidade Serrana de Teresópolis. Em Nova Friburgo também saem linhas para a cidade.

■ MAPA DA REGIÃO