Home / Cidades do Brasil / Quatro Barras
Foto: Prefeitura de Quatro Barras

Quatro Barras

Desenvolvimento econômico e preservação do meio ambiente andam de mãos dadas em Quatro Barras. O município de 22 mil habitantes possui a maior renda per capta da Região Metropolitana de Curitiba e a terceira maior do Estado. Essa riqueza estende-se aos aspectos naturais. A cidade possui 63% do território coberto por vegetação natural e produz 3% da água que abastece o Paraná, por meio da Represa do Iraí.

A harmonia entre economia e natureza é possível graças a condições únicas para o desenvolvimento sustentável, como as indústrias limpas e a grande disponibilidade de recursos naturais de elevada qualidade. Como consequência, Quatro Barras apresenta um dos melhores índices de qualidade de vida dentre as cidades brasileiras presentes em regiões metropolitanas.

A combinação entre os patrimônios natural e econômico também rendeu bons frutos ao turismo do município. Nele estão o Parque Estadual da Serra da Baitaca, segunda unidade de conservação do Estado em número de visitantes, e parte da Área Especial de Interesse Turístico do Marumbi. Esses locais oferecem os encantos e o ar puro da natureza preservada, sem deixar de lado as facilidades da proximidade de um grande centro urbano como Curitiba. Entre o verde da natureza e o cinza da metrópole, escolha o colorido das muitas opções que Quatro Barras oferece e faça uma visita!

Quatro Barras é uma parada obrigatória para quem gosta de turismo de aventura. Por terra, dá pra fazer caminhada, andar de bicicleta, motocicleta ou a cavalo. Nas alturas, as opções são escalada, voo livre e rapel.

Chácaras, pesque-pagues, pousadas e restaurantes espalhados pela zona rural do município são opções de lazer cheias de belezas naturais e atividades relaxantes. Sem falar nos sabores. Os cafés coloniais oferecem deliciosos quitutes feitos à base de produtos da melhor qualidade, com aquele gosto inconfundível de comida caseira.

 

  • DELICIOSO PASSEIO PELAS VINÍCULAS
    Na rota do Enoturismo, Quatro Barras tem duas famosas vinículas: Fardo, à beira da BR-116, e uma vinícula artesanal localizada na Borda do Campo. As duas oferecem as belezas dos vinhedos e vinhos saborosos.

 

  • PONTES
    Espalhadas por Quatro Barras, pontes construídas entre o fim do século XIX e meados do século XX apresentam grande valor histórico e conservam a beleza arquitetônica do período de construção. Servem de exemplo as pontes do Arco e do Rio Taquari, localizadas no trecho revitalizado da Estrada da Graciosa.

■ PONTOS TURÍSTICOS

# 1 Morro do Anhangava
Considerado um dos melhores campo-escola de escalada em rocha do Brasil, o Morro do Anhangava é um ótimo ponto para a prática de voo livre, escalada, rapel, caminhadas e passeios a cavalo. Ao longo de uma hora, é possível subir os 1420 metros de altitude, que apresentam diferentes níveis de dificuldade e muita natureza no entorno. Próximo ao local, que fica no Parque Estadual da Serra da Baitaca, a nove quilômetros da cidade, encontra-se um conjunto de pequenas cachoeiras. Uma delas fornece água de extrema qualidade.

# 2 Caminho de Itupava
Considerado um monumental sítio arqueológico em plena Floresta Atlântica, na Serra do Mar, o Caminho Colonial de Itupeva recebe inúmeros turistas do Brasil e do exterior. Os 22 km do trecho, que liga Quatro Barras a Morretes, proporcionam uma viagem no tempo.

Durante as oito hora de percurso, é possível voltar à época em que o caminho, originário de antigas trilhas indígenas e o mais antigo do Estado, representava uma das primeiras conexões entre o planalto e o litoral paranaenses. Por ele, além de animais de carga, passavam, na época, índios, tropeiros, mineradores, bandeirantes e caçadores. Os escravos, que também eram passantes, foram os responsáveis pela construção do calçamento rústico de pedras que cobre a estrada.

# 3 Estrada da Graciosa
Primeira via carroçável do Paraná, a Estrada da Graciosa, construída entre 1854 e 1873, representa um interessante casamento entre turismo histórico e natural. A via foi de grande importância para o desenvolvimento do Estado, pois por ela passava o fluxo econômico da época. Segundo historiadores, também serviu de passagem para o imperador Dom Pedro II e sua comitiva, que visitaram as terras paranaenses em 1880.

Atravessando o trecho mais preservado de Mata Atlântica do Brasil, a Estrada da Graciosa brinda os visitantes com a beleza de antigos oratórios, de pontes centenárias e do Rio Taquari, onde começa a Área de Preservação Ambiental da Serra do Mar. As curvas sinuosas do trajeto são muito procuradas por ciclistas, motociclistas e adeptos de corridas e caminhadas.

■ COMO CHEGAR

De Carro:
Quatro Barras está a 20 km da capital paranaense.

A melhor opção para se chegar ao município é de carro. Quem vem de Curitiba ou dos estados vizinhos, como São Paulo e Santa Catarina, deve viajar pela BR-116 ou BR-476.

De Ônibus:
nd

De Avião:
O Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, é o mais próximo à cidade e fica a 30 km.

■ MAPA DA REGIÃO