Assaí

Fundada em 1932, a colonização de Assaí está diretamente ligada à comunidade japonesa, assim como a maioria dos municípios do Norte do Paraná, atraída pelo solo fértil da região. Porém, em nenhuma delas foi tão intensa quanto em Assaí, que leva traços orientais até os dias de hoje.

A cidade tornou-se a memória do Japão, por conservar hábitos e tradições já extintos pela evolução tecnológica de seu país de origem. Sua primeira denominação foi Assailand, de origem oriental, que significa AssahiI – sol nascente e Land – terra, posteriormente simplificada para Assaí.

A estrutura organizacional da comunidade nipônica é destaque e motivo de admiração por todos, observados nas festas e eventos tradicionais, nas cooperativas, no sistema de produção de frutas no espaço agrícola e em suas associações. É uma cidade encantadora, com tradições e belezas culturais.

O turismo rural permite o contato mais direto e genuíno com a natureza, a agricultura e as tradições locais, através da hospitalidade privada em ambiente rural e familiar. Assim nasceu o Circuito Nipo Brasileiro, uma junção das diversidades locais, proporcionando aos turistas uma viagem que contempla a cultura japonesa através de suas expressões na dança e culinária. Também oferece visitação aos templos, assim como a produção da raiz de lenkon (lótus), agricultura exótica, produção de motigomê (arroz japonês), brincadeiras com jogos rurais, filosofia de vida, acervo de relíquias como roupas, fotos e objetos vindos do Japão, também fazem parte deste circuito.

Assaí realiza festas e eventos para promover a tradição cultural da cidade, como festival Bon Odori, Tanabata e a Expoasa.

Não há prato típico na cidade, no entanto, devido à forte colonização japonesa, é muito comum encontrar nos restaurantes o cardápio com a diversidade da culinária oriental.

■ PONTOS TURÍSTICOS

# 1 Memorial da Imigração Japonesa
Inaugurado em 2018, na comemoração dos 110 anos da imigração. É o primeiro Castelo Japonês do Brasil e homenageia os colonizadores da cidade e os imigrantes japoneses. Construído no ponto mais alto da cidade, a arquitetura se destaca na paisagem pelos seus 25 metros de altura, com 4 pavimentos, podendo ser visto de qualquer canto da cidade. O projeto arquitetônico foi inspirado no castelo japonês de Himeji, na província de Hyogo (que é co-irmã do Paraná). O Memorial da Imigração Japonesa conta com acervo da Cooperativa Integrada e peças doadas pela comunidade assaiens, retratando a cultura do café e do algodão, bem como uma exposição de painéis fotográficos que contam a história do município.

# 2 Templo budista – Igreja Shoshinji
Mais antiga do Paraná em atividade, a Igreja Shoshinji se destaca pela distinta arquitetura em estilo japonês. Inaugurada em 13 de outubro de 1948, a construção foi feita em madeira, com trabalho e ajuda dos fiéis.

# 3 Igreja Tenrikyo Três Barras
Fundada em 26 de Janeiro de 1950, sendo o condutor o reverendo Jijiro Watanabe e os conselheiros Haruhiko Kawada, Shinsuke Okamura e Kinjiro Inada. Atualmente a igreja está sob direção de Marcos Okamura. O prédio foi reformado em alvenaria e é um dos mais bonitos e mais visitados de Assaí, por sua história e arquitetura em estilo japonês.

■ COMO CHEGAR

De Carro:
Com acesso pela PR–090, o município está a 46 km de Londrina, onde está o aeroporto mais próximo, a 142 km de Maringá, e 384 km de Curitiba.

De Ônibus:
n/d

De Avião:
n/d

■ MAPA DA REGIÃO