Home / Cidades do Brasil / São Félix do Xingu
Foto: Divulgação / Pref. Mun. São Félix do Xingu

São Félix do Xingu

São Félix do Xingu possui uma população de aproximadamente 91.340 pessoas (IBGE, 2010). A pecuária bovina apresenta grande importância para o desenvolvimento econômico do Município, já que São Félix do Xingu possui o maior rebanho bovino brasileiro.

No que se refere ao potencial atrativo o município possui um rico acervo natural e cultural emoldurados pela imponência paisagística do rio Xingu e rio Fresco com suas diversas praias e ilhas fluviais. Destaca-se a praia do Porco, de maior movimento e dotada de barracas que prestam serviços de alimentos, bebidas e até de acampamento que podem ser acessados por travessia de no máximo 10 minutos a partir da orla da cidade; além da praia da Ilha Grande, para onde pode ser realizada uma travessia de no máximo 15 min e chegar às residências e pousada com estrutura de camping, chalés e amplo espaço de lazer e banho.

Além desse conjunto apresenta-se como exemplar de um contexto cultural único, a presença marcante de povos indígenas da etnia Kayapó. Ainda no potencial de atratividade por meio dos elementos culturais, destacam-se as festividades religiosas da igreja de São Félix e Nossa Senhora da Mercês. No que se refere, a outros eventos, identificam-se a programação de veraneio e a exposição agropecuária do município.

■ PONTOS TURÍSTICOS

# 1 Praias do Rio Xingu
O rio Xingu possui ao longo de seu percurso diversas praias, com destaque para a praia da Ilha Grande, praia dos porcos, praia da pedra rachada e praia dos crentes, com sendo as mais frequentadas pelos visitantes no período de alta estação do município, que no caso, coincide com o período de menor chuva (segundo semestre).  O  rio também é o limite ocidental por cerca 100 km do território indígena
Kapayó . No âmbito do território Kapayó  apresenta cachoeiras e corredeiras. O rio Xingu pode ser descrito como um rio de águas claras, com matizes de verde. Possui pouco material em suspensão.
Acesso ao atrativo: As praias podem ser acessados por meio de travessia realizada por barco-taxi.

# 2 Rio Fresco
Com 560 km é o principal afluente pela direita do Rio Xingu, pode ser descrito como um rio de águas claras, com matizes de verde pois possui pouco material em suspensão. Acesso ao atrativo: Pode ser acessado no centro da cidade, na avenida Coronel Tancredo.

# 3 Povo Kayapó
Os Kayapó pertencem à família lingüística Jê e são correlacionados ao tronco lingüístico Macro-Jê. ocupa uma área de 8.421.243 ha. A cobertura vegetal da terra indígena é caracterizada como savanas, floresta ombrófila aberta e densa. O povo Kayapo está organizado nas comunidades Gorotire, Kuben-Krân-Krên, Kôkraimôrô, Kararaô, Mekrãgnoti, Metyktire e Xikrin.

A  principal atividade econômica é um tipo de praticada por homens, mulheres e meninos. Através
do método de desbravar e queimar um local na floresta de cerca de cinquenta por trinta metros onde estabelecem o plantio de tubérculos, milho e até feijão. Recolhem mel e frutos de palmeiras. Os homens tecem cestos, cintos e faixas para carregar e fabricam paus, lanças, arcos e flechas para a caça. As mulheres fabricam pulseiras, fitas e cordas e realizam pinturas corporais a base de genipapo e carvão.
Acesso ao atrativo: Acesso terrestre por via fluvial pelo rio Fresco.

# 4 Igreja de São Félix
Apesar de linhas modernas, apresenta em sua fachada elementos típicos da arquitetura neogótica como os vãos das portas e janelas emolduradas por arcos ogivais. A fachada é marcada por linhas geométricas. A fachada apresenta uma certa verticalidade, acessada por uma grande escadaria e encimado por uma cruz grega. A primeira capelinha foi construída numa pequena ilha Rio Xingu. A segunda foi construída em 1921 pelo Dom Sebastião Tomás, Bispo de Conceição de Araguaia, na atual travessa Pe. Walter. Ficou até 1929, quando foi colocada numa casa particular, para ser depois colocada na Igreja Matriz em 1938.

# 5 Igreja Nossa Senhora das Mercês
A igreja fica localizado em um terreno elevado, acessado por uma grande escadaria. Possui duas águas no Nartéx e uma nave central em forma semicircular e uma torre do sino, encimada por uma cruz.

■ COMO CHEGAR

De Carro:
Por acesso rodoviário de Belém pela Alça Viária até Marabá, percorrendo a PA-150, BR-155 até a PA-279 em Xinguara.

De Ônibus:
A cidade dispõe de uma estação rodoviária que a conecta com estados do Centro-Oeste do pais.

De Avião:
A partir de Belém pode ser feito também por meio aéreo até Marabá e de Marabá até o aeroporto de Ourilândia do Norte e percorre-se cerca de 10 km até o centro.

■ MAPA DA REGIÃO