Home / Notícias / Programa do MTur investe US$ 84 milhões na Bahia

Programa do MTur investe US$ 84 milhões na Bahia

Projeto financiado pelo Prodetur – através do BID – concentra ações de infraestrutura e qualificação do turismo náutico em Salvador e outros 18 municípios

Uma missão do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) esteve em Salvador (BA) para acompanhar as ações financiadas pelo Prodetur Nacional, programa do Ministério do Turismo. Os US$ 84 milhões emprestados pelo BID serão aplicados em ações na Baía de Todos-os-Santos, em Salvador, e em outros 18 destinos próximos da capital. O investimento ficará dividido entre obras de infraestrutura e qualificação para o turismo náutico (US$ 63 milhões) e ações de fomento e gestão do turismo (US$ 21 milhões). O trabalho é executado pela Secretaria de Turismo do Estado da Bahia (Setur).

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, destaca a importância da estruturação da Baía de Todos-os-Santos, região com ampla vocação para o turismo náutico. “As obras de infraestrutura como atracadouros, bases náuticas e terminais turísticos são fundamentais para potencializar o aproveitamento dos atrativos da região. Ao impulsionar a geração de empregos e o surgimento de novos serviços turísticos para os visitantes, as obras podem desenhar uma nova economia para a região”, disse.

Os projetos vão impactar uma população estimada em 3,5 milhões de pessoas e despertar uma nova perspectiva de investimentos para a zona turística da Baía de Todos-os-Santos. “Vamos intensificar o diálogo com investidores nacionais e internacionais, a fim de incrementar a captação de novos negócios para essa região “, disse o coordenador do Prodetur na Bahia e diretor de Qualificação e Segmentos Turísticos da Secretaria Estadual de Turismo, Marco Franco.

Entre as 39 ações previstas no projeto aprovado pelo BID no estado, estão 16 intervenções de infraestrutura – como a implantação dos terminais turísticos de Botelho (Ilha de Maré) e de Bom Jesus dos Passos, a requalificação da Marina da Penha e o atracadouro do Solar do Unhão, todos localizados em Salvador; a instalação de uma base náutica em Salinas da Margarida, além de atracadouros em Cachoeira e no distrito de Caboto, em Candeias. Este último servirá de acesso ao Museu do Recôncavo Wanderley Pinho, cuja recuperação e plano de gestão também estão incluídos no cronograma de obras do Prodetur Nacional na Bahia.

HISTÓRIA DO PRODETUR – O Prodetur Nacional teve início em 2008, com US$ 1 bilhão em recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). Os contratos foram assinados por cinco estados (BA, CE, RJ, PE e SE) e três capitais (Salvador, Fortaleza e Manaus). “Além dos financiamentos, apoiamos várias obras e planos de desenvolvimento integrado, de fortalecimento institucional e de avaliação ambiental ao longo desses 10 anos”, explica o coordenador-geral de Planejamento Territorial do Ministério do Turismo, Eduardo Madeira.

O novo Prodetur+Turismo substituiu o Prodetur Nacional, com maior abrangência de projetos elegíveis e contemplando a área privada. Podem acessar recursos do Prodetur+Turismo todos os municípios inseridos no Mapa do Turismo Brasileiro – anteriormente, apenas estados, capitais e cidades com mais de um milhão de habitantes tinham acesso ao programa.

Fonte: AScom / Min . do Turismo