Home / Notícias / PARQUE NACIONAL DA SERRA DOS ÓRGÃOS PROMOVE RESTAURAÇÃO DE CAPELA HISTÓRICA

PARQUE NACIONAL DA SERRA DOS ÓRGÃOS PROMOVE RESTAURAÇÃO DE CAPELA HISTÓRICA

Com o acompanhamento do Instituto Estadual do Patrimônio Artístico e Cultural (INEPAC), o Parque Nacional da Serra dos Órgãos avança mais uma etapa no processo de restauração da Capela de Nossa Senhora da Conceição do Soberbo, em Guapimirim.

Na última quarta-feira, dia 15 de janeiro, equipes das duas instituições se reuniram e fizeram nova vistoria para tomar medidas emergenciais e prosseguir no planejamento do restauro desse valioso bem cultural, tombado pelo INEPAC em 1989.

Após uma série de vistorias e avaliações, o Parque Nacional identificou as necessidades de intervenção na Capela, gerando a base dos projetos de recuperação da edificação que serão implementados com recursos de compensação ambiental geridos pela Caixa Econômica Federal. Tendo em vista que se trata de um patrimônio datado do Século XVIII, este será um processo bastante minucioso, que deverá seguir rígidos critérios técnicos e que, portanto, não pode ser realizado de forma apressada.

Entretanto, uma primeira medida será tomada de forma emergencial, já que as intempéries da estação de chuvas provocaram danos no telhado da Capela. Tal medida consiste na fixação de uma telha provisória para evitar a ação das chuvas e permitir a ventilação no interior da nave, prevenindo assim a ação de fungos e outros agentes de degradação das estruturas de madeira.

A Capela de Nossa Senhora da Conceição foi erguida numa pequena ilha formada por uma bifurcação do rio Soberbo, e era filiada à freguesia de Nossa Senhora da Ajuda de Guapimirim. Uma das hipóteses é que tenha sido construída por volta de 1713, na antiga Fazenda dos Amorins. Atualmente, está envolvida por exuberante vegetação de Mata Atlântica e é um dos atrativos do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, sede Guapimirim.

Toda a equipe do Parque Nacional está mobilizada em sua restauração e preservação, assumindo com muito gosto a responsabilidade de cuidar desse precioso oratório que serviu aos tropeiros dos primeiros caminhos da Serra dos Órgãos, e testemunhou a passagem da Estrada de Ferro Therezopolis, que subia a serra trazendo viajantes do Porto de Piedade para o Alto do Soberbo.