Home / Notícias / “Oktoberfest é modelo de recuperação econômica pelo Turismo”, diz ministro

“Oktoberfest é modelo de recuperação econômica pelo Turismo”, diz ministro

Na abertura da segunda maior festa alemã do mundo, Vinicius Lummertz lembrou que Blumenau usou Turismo para vencer tragédia climática na década de 80

A cidade de Blumenau (SC) abriu na noite desta quarta-feira (3) a 35ª edição da Oktorberfest, considerada a segunda maior festa da tradição alemã no mundo, atrás apenas da Oktoberfest de Munique, na Alemanha. O evento vai receber nos próximos dias cerca de 600 mil visitantes, quase o dobro da população local, de 348 mil pessoas. Por causa da chuva, o desfile de abertura pelas ruas centrais de Blumenau, com 3 mil pessoas vestidas a caráter, foi adiado.

Ao discursar na solenidade de abertura, na Vila Germânica, o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, lembrou que a cidade “fez do Turismo uma grande alavanca para vencer a tragédia que foram as enchentes de 1983 e 1984. O evento recuperou a economia local, contribuiu para promover a internacionalização da cidade e também resgatou a autoestima de toda uma região que foi abatida pelas inundações”.

Lummertz afirmou que o município deu uma lição de desenvolvimento e é exemplo ao Brasil. “Vejo um modelo que deu certo, uma prova de que o turismo é fundamental para sair da crise, criando milhares de empregos, gerando renda e arrecadação para que o poder público possa reverter esses recursos em programas de educação, saúde e segurança”, pontuou.

O prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt, afirmou que é um orgulho, para a cidade, ser exemplo de desenvolvimento para outros municípios que enxergam no Turismo uma grande oportunidade econômica. “É uma grande alegria construir para o Brasil essa verdadeira instituição que se tornou a Oktoberfest e que hoje atrai gente de todo o país. É gratificante saber que também viramos um modelo para festas de outubro aqui e em outros estados”, destacou.

A Oktorberfest da cidade prossegue até o dia 21 com atrações que incluem bandas típicas nacionais e vindas da Alemanha, o tradicional chopp em metro, desfiles a caráter, cardápio com mais de 150 itens da gastronomia germânica, cervejarias artesanais, além de programação especial para crianças. “Em torno desse evento foram criados dezenas de outros similares, também no mês de outubro – como a Marejada, em Itajaí, e a Feira Nacional do Marreco, a Fenarreco, em Brusque. Juntos, eles trazem todos os anos a Santa Catarina mais de 1,5 milhão de turistas, impactando de forma indispensável e decisiva a economia do estado”, reforçou o ministro.

INVESTIMENTOS – Blumenau está entre as 29 cidades catarinenses que apresentaram proposta para acessar recursos do programa Prodetur+Turismo, do Ministério do Turismo. A linha de crédito oferece um total de R$ 5 bilhões para investimentos em projetos turísticos dos setores público e privado, dos quais R$ 3 bilhões já foram pleiteados em 69 propostas de todo o Brasil. O projeto da cidade de Blumenau, orçado em R$ 86,7 milhões, prevê uma série de melhorias como a restauração de imóveis históricos, implantação de mobiliário turístico e recuperação urbanística.

Fonte: ASCOM / Min. do Turismo