Home / Notícias / Estrada ecológica encurta caminho na Rota das Emoções

Estrada ecológica encurta caminho na Rota das Emoções

Ecorodovia que liga Barreirinhas e Paulino Neves, nos Lençóis Maranhenses, facilita o trajeto dos turistas até Jericoacoara (CE) e dos estados vizinhos para o Maranhão

A Rota das Emoções, formada por 14 destinos litorâneos do Ceará, Piauí e Maranhão, acaba de ganhar um novo trecho pavimentado entre dois municípios dos Lençóis Maranhenses: Barreirinhas e Paulino Neves. As duas cidades ficam no entorno do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses que recebeu, em 2018, mais de 118 mil visitantes. A pavimentação, além de dar mais conforto a motoristas e passageiros, também encurtará em 400 km o trajeto de cargas entre o Maranhão e os outros dois estados incluídos na Rota das Emoções.

Com a novidade, todo o roteiro pode ser feito também em carros de menor porte, sem a necessidade de o turista alugar carro 4×4. A MA- 315 tem 38 quilômetros, sendo 10 quilômetros de piso intertravado em áreas urbanas – tipo de calçamento feito com pequenos blocos de cimento sobre a areia. O aspecto rústico gera baixo impacto ambiental. Além de facilitar o escoamento da água de chuva, a ecorodovia combina com as características do destino de natureza e aventura, contribuindo para a preservação da fauna e da flora. A obra inclui uma ponte sobre o Rio Novo, em Paulino Neves, com ciclovia e travessia exclusiva para pedestres.

Outro aspecto importante da ecorodovia é a integração entre os destinos da rota das emoções, facilitando a viagem dos turistas que chegam aos Lençóis Maranhenses por Barreirinhas (MA) ou que desembarcam em Jericoacora (CE), os dois extremos da rota turística. Paulinho Neves fica entre os cinco destinos maranhenses que integram o roteiro. Antes da pavimentação, os deslocamentos no novo trecho da Rota das Emoções eram feitos somente em veículos tracionados sobre a areia. A viagem completa passa por 14 cidades nos três estados.

Com a chegada da alta temporada, empreendedores e moradores comemoram o aquecimento da economia local em função do aumento da circulação de turistas pela nova rodovia. São pequenos negócios e meios de hospedagem que passaram a receber mais visitantes e consumidores. O empresário Luis Reis, que tem uma pousada de 15 apartamentos, comemora a ocupação total de seu empreendimento por turistas. “Antes, a minha ocupação dependia dos hóspedes de uma empresa eólica que se instalou aqui”, contou ele, que ampliou o negócio de 5 para 15 quartos e já pensa em construir mais apartamentos, agora para atender a demanda dos turistas.

O empresário também preside o Conselho Municipal de Turismo de Paulino Neves e reconhece a necessidade de melhorar a infraestrutura local para receber os visitantes. “No último final e semana faltou cadeira na praia de tanta gente que veio conhecer nossa cidade”, disse. O município, além de lagoas, rios e dunas, conta com 30 quilômetros de praias desertas. A partir do novo destino, os turistas também poderão conhecer atrativos como Caburé, Vassouras, Mandacaru e Atins, antes só alcançados a partir de Barreirinhas e Santo Amaro ou ainda de barco pelo rio Preguiças.

Paulino Neves, assim como Tutóia, fica na parte dos ‘Pequenos Lençóis’, que ainda são menos visitados, enquanto que Barreirinhas e Santo Amaro, que concentram a maioria dos atrativos e serviços turísticos, ocupam a área dos ‘Grandes Lençóis’, onde fica o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses. Já Araioses, o quinto destino maranhense da Rota das Emoções, fica no Delta do Parnaíba. O rio Parnaíba deságua entre dezenas de ilhas que se dividem entre os estados do Maranhão e Piauí.

Fonte: ASCOM / Min. do Turismo