Home / Notícias / Brasil terá nova rota aérea entre Londres e Rio de Janeiro

Brasil terá nova rota aérea entre Londres e Rio de Janeiro

Norwegian Air inicia hoje (27) a venda de passagens para quatro voos semanais, que vão começar a ser operados no final de março do próximo ano

Nesta terça-feira (27), o Brasil dá mais um passo rumo à melhoria da conectividade aérea com outros países. A Norwegian Air, empresa que oferece passagens de baixo custo (as chamadas low costs, em inglês), começa hoje a comercializar assentos nos primeiros voos diretos entre Londres, no Reino Unido, e Rio de Janeiro, que serão realizados a partir de 31 de março de 2019. Os bilhetes, com preços individuais mínimos de R$ 1.200 por trecho, já podem ser adquiridos pelo site https://www.norwegian.com/uk.

A companhia norueguesa, baseada no Reino Unido, recebeu em 8 de agosto a autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para a operação de transporte internacional regular de passageiros, cargas e malas. A rota terá voos às segundas, quartas e sextas-feiras, além de domingos, em aeronave com capacidade para até 344 passageiros. Atualmente, a empresa oferece frequências entre Londres e 12 destinos nos Estados Unidos e na Argentina.

O ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, que participou da negociação para a chegada da Norwegian ao Brasil, comemora avanços no segmento. “A conectividade aérea é essencial não só para o turismo, mas também para os negócios no Brasil. Um país só pode ser competitivo se o setor que transporta as pessoas for eficaz. Isso garante, no longo prazo, fluxo de turistas e também, com a crescente melhoria do ambiente de negócios no Brasil, atração de investimentos”, observa.

Lummertz ressalta que a operação da norueguesa se soma a medidas voltadas à melhoria da conectividade no país, a exemplo da regulamentação de voos charters e do acordo de Céus Abertos com os Estados Unidos. Como forma de aprimorar as condições no setor, o ministro defende a aprovação do projeto de lei que prevê a abertura total da participação de capital estrangeiro em companhias aéreas brasileiras. A proposta, que tramita no Congresso Nacional, permitirá a ampliação da oferta de rotas e a consequente redução do custo de passagens.

O CEO do Grupo Norwegian, Bjorn Kjos, destaca o empenho da companhia pela facilitação de viagens entre Reino Unido e Brasil. “Estamos construindo uma extensa rede global com o lançamento dos voos mais acessíveis entre Brasil e Reino Unido. Nossa nova rota no Rio de Janeiro quebra o monopólio dos voos diretos entre o Reino Unido e o Brasil, já que estamos comprometidos em reduzir as tarifas e tornar as viagens mais acessíveis para turistas e viajantes de negócios”, aponta.

A rota brasileira da Norwegian reforça a presença da empresa na América do Sul, onde já opera voos diretos entre a capital argentina, Buenos Aires, e Londres. A partir de 3 de dezembro, estas viagens passarão de quatro operações semanais para um serviço diário, em resposta à crescente demanda de público. A Anac avalia processos de autorização de operação no país envolvendo outras duas empresas low cost no Brasil: as argentinas Avian (subsidiária da Avianca) e Flybondi.

REFORÇO – No último dia 5, a chegada do primeiro avião da Sky Airline ao Galeão, no Rio, marcou o início da atuação da empresa chilena no Brasil. Também de perfil low cost, ela já disponibiliza viagens entre Santiago, no Chile, e a capital fluminense, bem como Florianópolis. A partir de dezembro, a companhia também passará a ligar Santiago a São Paulo, via Aeroporto de Guarulhos. A meta é ter uma média de cinco voos semanais para cada terminal, em um avião que pode transportar até 186 passageiros.