Home / Cidades do Brasil / Passa Quatro
Foto: Divulgação / Cultura MG

Passa Quatro

Passa Quatro, uma cidade charmosa, acolhedora que encontra-se em uma localização privilegiada, no centro do eixo Rio-São Paulo a cerca de 250 km dessas capitais. O município possui 370 km de estradas rurais, ótimas para passeios em 4×4, mountain bike, trekking ou inesquecíveis cavalgadas em meio a matas nativas, rios, cachoeiras e casas de pau-a-pique que retratam a antiga arquitetura da Mantiqueira. São construções realizadas na cidade desde o final do século XIX até as primeiras décadas do século passado. Formam um conjunto arquitetônico valorizado pela comunidade e recentemente tombados por serem reconhecidos como patrimônio histórico, arquitetônico e cultural a ser preservado. Fontes de água Passa Quatro oferece diversas fontes de água potável espalhadas por toda a cidade. A Estância Hidromineral de Passa Quatro está situada no sul do estado de Minas Gerais, compondo o Circuito Terras Altas da Mantiqueira. É uma cidade turística e, portanto possui diversos atrativos.

Entre as principais atrações da cidade estão o Carnaval de rua, o Festival Gastronômico, as ruas enfeitadas no Corpus Christi, a Festa do Gado Leiteiro, o Festival de Bandas, o passeio histórico da Maria Fumaça, um museu da história do Brasil em miniaturas, além do Ecoturismo, com diversos tipos de esporte de aventura como escaladas, maratonas, trekking e parapente.

No comércio é fácil encontrar diversos tipos de queijos, doces e artesanato local. A cidade está repleta de belas pousadas e restaurantes.

■ PONTOS TURÍSTICOS

Igreja Matriz de São Sebastião
Foi a 4º capela construída na cidade, em 1850, pelos fundadores de Passa Quatro, Ana Motta Paes e José Ribeiro Pereira. A imagem de São Sebastião foi trazida de Portugal pelo 1º padre. Já passou por diversas reformas, até chegar à atual.

Casa da Cultura e Biblioteca Pública Municipal
É um belo exemplo da arquitetura eclética do início do século passado, construído pela Família Hespanha. Já foi sede do Banco Hypotecário e da Prefeitura Municipal e após ser reformado, o prédio foi adaptado para receber a Biblioteca Municipal e a Casa da Cultura e atualmente o local também é sede do Patrimônio Histórico Municipal. Em 2000 o imóvel foi tombado, passando a ser o primeiro bem imóvel legalmente protegido da cidade.

Trem da Serra da Mantiqueira (Maria Fumaça)
O trem é conduzido por uma locomotiva “Maria Fumaça” da marca Baldwin de 1929 e de número 332 que era utilizada rotineiramente nas viagens ferroviárias do século passado. Atualmente conduz uma composição num passeio turístico cujo roteiro inicia na histórica estação de Passa Quatro, com uma parada para compras na Estação do Manacá, seguindo até à Estação Cel. Fulgêncio, no alto da Serra da Mantiqueira, junto à entrada do túnel na divisa de MG/SP. Esta ferrovia foi inaugurada por D. Pedro II, no século XIX. O cenário é deslumbrante: uma floresta de Mata Atlântica e muitas montanhas, vales e riachos. A viagem tem um tom especial já que é embalada por uma dupla de violeiros.

Casa do Artesão
Espaço destinado à demonstração e vendas de artesanatos realizados por artesãos locais.

Floresta Nacional de Passa Quatro
A FLONA de Passa Quatro possui 335 hectares e abriga importante fragmento florestal remanescente deste bioma, além de mono cultivos de Araucária. A Flona oferece espaço propício para recreação ao ar livre e atividades educativas voltadas à conscientização ambiental e conservação dos recursos hídricos e da diversidade biológica. Faz parte do Corredor Ecológico da Serra da Mantiqueira e o Mosaico de Unidades de Conservação da Serra da Mantiqueira.

Ingazeiro
Entre a estrada da Toca do Lobo e a margem do Rio Quilombo, um presente centenário da natureza: uma enorme árvore, o ingazeiro. Pertence à família das leguminosas, cujos galhos têm dimensões de troncos, formando uma copa de 30 m de diâmetro. Convite para um piquenique ou um simples descansar.

Pedra da Mina
A Pedra da Mina é o 4° Pico mais alto do Brasil com 2.798,39 m de altitude, localizada na Serra Fina, que é constituída por um conjunto de montanhas com 12 picos acima dos 2.600m de altitude (2.797 m). É uma região pouco explorada e pouco conhecida. Normalmente se realiza uma travessia de 3 dias pela crista da Serra com longas e intensas subidas e descidas. São mais de 10 km de dificuldades que exigem preparo físico, equipamentos adequados e condições técnicas adequadas.

Pico do Itaguaré
Altitude 2.308. Situado entre os municípios de Passa Quatro – MG e Cruzeiro-SP. Trekking de 4 horas até o topo onde a divisa dos estados se faz por meio de uma fenda na montanha. Trilha selvagem, com 2 horas dentro de mata e outras duas a céu aberto. Paisagem indescritível do Vale do Paraíba de um lado e do outro o município de Passa Quatro e arredores, formando extensos vales e um interminável “mar de montanhas” cobertas por matas e campos.

Pico dos Marins
Altitude 2.380 m, situado no Município de Piquete – SP. Trekking de 3 horas e meia a céu aberto em meio a pedras, com uma visão muito parecida da que se tem do Pico do Itaguaré (vide acima). Melhor época abril a setembro.

Travessia Marins-Itaguaré
Este passeio se caracteriza por ser um trekking que dura dois dias. O melhor é iniciar pelo Pico dos Marins, trekking de 6 horas, acampar no meio do caminho após a Pedra Redonda. No dia seguinte, mais 6 horas de caminhada e chega-se ao Pico do Itaguaré. Para descer até a base da montanha gasta-se 2 horas.

Travessia da Serra Fina
São quatro dias de trekking pesado. Primeiro dia: inicia-se a travessia pela Toca do Lobo (1.550m) e depois de 5 horas de caminhada chega-se no Pico do Capim Amarelo (2.491m).Acampar. Segundo dia: Pico Capim Amarelo para o Pico da Pedra da Mina (2.797m) ponto máximo da travessia. São 7 horas de caminhada. Acampar. Terceiro dia: Pico Pedra da Mina para o Pico dos 3 Estados (2.656m). Divisa entre os três estados Minas, São Paulo e Rio. Caminhada de 7 horas. Acampar. Quarto e Ultimo dia: Pico dos 3 Estados para o sitio do Pierre (1.800 m), no município de Itamonte, próximo da divisa Minas e Rio, na Garganta do Registro.

Rio Verde
Um dos atrativos mais bonitos de Passa Quatro é o rio Verde. Alguns de seus afluentes nascem aos pés do Pico da Pedra da Mina (2.797 m), formando um caudaloso rio com águas frias e cristalinas, que corre entre imensas pedras, em meio à mata nativa. Sua coloração esverdeada é impressionante. São dois os pontos mais procurados: Paraíso e Andorinhão (Poço dos Mottas), localizados entre os bairros Serra dos Lamins e Paiolinho. Distante 8 e 12km da estrada que liga a cidade ao Ibama. As trilhas no meio de pastos, matas e descidas íngremes dificultam o acesso.

■ CACHOEIRAS

Cachoeira da Gomeira
Fica escondida em uma propriedade privada, porém os visitantes são bem-vindos. O acesso é por trilha fácil e termina em uma forte e revigorante ducha. É formada por várias quedas, a maior delas com 40 m, e possui um cenário de rara beleza. É ideal para prática do rappel. Suas águas tocaram as turbinas da primeira usina hidroelétrica da cidade, uma das primeiras do Brasil, em 1911.

Cachoeira e Poço do Quilombo
O Rio do Quilombo é um dos afluentes do Rio Passa Quatro, tem uma pequena queda com bastante água, formando um grande poço. Trilha íngreme com obstáculos até sua chegada, o que dificulta o acesso ao atrativo.

Cachoeira do Mato Dentro
Possui duas quedas que proporcionam um relaxante banho de cachoeira, sendo que a última forma um poço onde se pode nadar. Por estar ao lado da estrada, dispensa caminhadas, mas o acesso merece cuidados.

Poço da Boa Vista
Pequeno poço encravado numa grande laje de pedra, entre morros contornados por matas. Formado por um pequeno rio que desce por um verde vale repleto de quaresmeiras.

Poço do Manacá
Belíssimo “cannion” esculpido pelas águas do Rio Passa Quatro, onde as pedras côncavas, num desfiladeiro de aproximadamente 50 m, formam pequenas grutas, poços e cachoeiras. Por haver muita sedimentação, suas águas tem uma coloração barrenta.

■ COMO CHEGAR

De Carro:
As rodovias que dão acesso ao município de Passa Quatro são: BR 381, BR 267, BR 354 e MG 158.

De Ônibus:
Do Rio de Janeiro pela Viação Cometa – Tel: (11) 6221-2955 | Viação Pássaro Marrom à Cruzeiro – Tel: (11) 6221-0244;

De Avião:
N/D

■ MAPA DA REGIÃO