Home / Cidades do Brasil / Brumadinho

Brumadinho

Localizado na Região Metropolitana de Belo Horizonte, o município de Brumadinho se destaca como uma das cidades mais importantes do turismo no estado de Minas Gerais.

Cercada por montanhas, os visitantes se deparam com locais fascinantes, na Serra da Moeda e no Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, é possível encontrar os famosos ‘mirantes’ e locais ideais para deslumbrar a natureza e acompanhar um entardecer único e mágico. Entre os pontos mais visitados na região estão: o Mirante Morro das Três Pedras, Mirante do Planeta, Mirante Morro dos Veados, todos esses dentro do Parque Estadual do Rola-Moça e o Mirante do Topo de Mundo, conhecido pelos praticantes do voo livre como um dos melhores locais do Brasil para prática deste esporte.

A localização geográfica de Brumadinho, o relevo montanhoso e o clima agradável proporcionam aos turistas diversas opções de lazer e esportes de aventura.

Uma das principais riquezas do município de Brumadinho são os recursos hídricos. A região possui uma topografia privilegiada, repleta de morros e serras, de onde surgem inúmeros mananciais que abastecem os córregos, ribeirões, corredeiras com cachoeiras, que são os principais afluentes do Rio Paraopeba. Grande parte do território do Município é cortada pelo Rio Paraopeba, um dos principais rios que alimentam o Rio São Francisco. Essa riqueza hidrográfica faz com que Brumadinho se destaque no cenário metropolitano, com o sistema Rio Manso, sendo responsável por abastecer quase 35% da Região Metropolitana de Belo Horizonte.

■ PONTOS TURÍSTICOS

Parque Estadual da Serra do Rola-Moça
O Parque Estadual da Serra do Rola-Moça é uma das áreas verdes mais importantes de Minas Gerais. Com 3.941,09 hectares, é o terceiro maior parque de preservação ambiental em área urbana do Brasil. O local possui vários mananciais que abastecem
a Região Metropolitana de Belo Horizonte, além de uma rica diversidade de fauna, com espécies ameaçadas de extinção, como, por exemplo, a onça parda, a jaguatirica, lobo-guará, o gato-do-mato, o macuco e o veado-campeiro. Situado na zona de transição entre o Cerrado e a Mata Atlântica, o parque abriga espécies raras como orquídea, bromélia, candeia, jacarandá, cedro, jequitibá, arnica e a canela-de-ema, que se tornou o símbolo do Parque.

Encostas das Serras da Moeda e Rola-Moça
Com belíssimas paisagens a serem vislumbradas e exploradas, as regiões das encostas das Serras da Moeda e Rola-Moça oferecem aos turistas atrativos que vão desde esportes de aventura, como mountain bike, arvorismo, tirolesa, balonismo , voo
livre, trekkyng e cavalgadas, até as variadas e encantadoras opções de gastronomia e hospedagem. A conhecida hospitalidade mineira é facilmente encontrada por todos aqueles que percorrem os belos caminhos do Vale do Paraopeba. A região também
possui diversas opções de hospedagens e restaurantes com uma gastronomia variada, além de um ambiente charmoso e aconchegante.

Serra da Calçada
Patrimônio natural, histórico e cultural de beleza exuberante, a Serra da Calçada estende-se por cerca de 8 km entre os municípios de Nova Lima e Brumadinho. O nome Serra da Calçada se dá por causa do calçamento de via proveniente do século
XVIII, utilizado para facilitar o acesso às fazendas e pontos de atividades minerárias à época. Esse caminho levava ao “Forte de Brumadinho”, uma enorme edificação feita de pedras e que teria sido usada durante o século XVIII como entreposto
comercial. A região também faz parte de uma importante área de conservação ambiental da Região Metropolitana, com inúmeras nascentes que abastecem diversos riachos. Além disso, a área abriga uma rica diversidade da fauna e flora
com espécies em extinção.

Estação Ferroviária de Brumadinho
A Estação Ferroviária de Brumadinho é o grande símbolo da segunda fase da história da cidade. Inaugurada em 1917, a construção da estação, assim como da linha férrea, possibilitou a vinda de muitos trabalhadores, dando assim origem às
primeiras habitações e povoados da atual região central de Brumadinho. A estação pode ser considerada um rico, belo e importante exemplar da arquitetura do século XX, e é um monumento que marca o pioneirismo e o desenvolvimento da cidade.

Fazenda dos Martins
Construída em 1730, a Fazenda dos Martins é uma das habitações rurais mais antigas de Minas Gerais. Tombado em 1977 pelo IEPHA, como patrimônio público estadual, o casarão passou por várias intervenções desde o seu tombamento. Erguida em
alvenaria de pedra e paredes em pau a pique, a edificação tem dois salões, quatro quartos e um corredor central, além de varandas apoiadas em esteios aparentes, onde, na lateral esquerda, um cômodo é destinado à capela. Segundo relatos históricos, a construção está ligada à história do Quilombo Sapé e teria sido erguida por escravos. No pátio da fazenda existe um espaço, todo calçado de pedras, local que teria sido usado na época como Senzala, onde os escravos eram mantidos.

Igreja Matriz de Nossa Senhora da Piedade
Datada de 1713, a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Piedade é considerada o maior símbolo histórico-cultural e religioso do Município. Segundo os relatos históricos, o Distrito de Piedade do Paraopeba teria recebido os primeiros moradores por volta
do século XVII, o que reafirma a tese de que a região seria uma das primeiras vilas do Estado de Minas Gerais. Com elementos da arquitetura colonial, o templo possui ricos detalhes na construção dos altares em estilo setecentista. São 300 anos de
história religiosa. A celebração mais importante é o Jubileu de Nossa Senhora de Piedade, realizado sempre no dia 8 de setembro, uma tradição de mais de 100 anos.

Casa da Cultura Carmita Passos
Considerada uma das primeiras instituições educacionais de Brumadinho, a Casa da Cultura Carmita Passos foi decisiva para a formação cultural dos moradores da cidade. Na década de 30, o espaço começou a ser usado como o Grupo Escolar Padre
Machado, tendo sido mais tarde sede de duas outras escolas do Município. O nome “Carmita Passos” é uma homenagem à ex-professora da Escola. Desde 2004, o prédio passou a abrigar a “Casa da Cultura Carmita Passos”. Atualmente o espaço promove
exposições e diversas atividades culturais. Além disso, no local também funciona o CAT- Centro de Atendimento ao Turista.

Instituto Inhotim
O Instituto Inhotim é um dos mais importantes centros de arte contemporânea do mundo. Com uma área de visitação de 140 hectares, o Inhotim é uma junção de jardim botânico e um acervo com mais de 200 obras de arte contemporânea em exposição nas 22 galerias e jardins. Aberto em 2006, o Museu já recebeu mais de 2 milhões de visitantes. Além das alamedas cobertas de palmeiras raras, o turista se encanta com os famosos bancos do artistas plásticos Hugo França, em meio a uma arquitetura inovadora. O visitante tem acesso a obras de mais de 100 artistas brasileiros e estrangeiros, que compõem o acervo de mais de 800 peças.

■ COMO CHEGAR

De Carro:
Da cidade do Rio de Janeiro, seguir pela via BR-040 até a cidade de Brumadinho, trajeto com duração de 6 h 26 min e 447,8 km de distância.

Da cidade de São Paulo, seguir pela BR-381 sentindo Belo Horizonte, até o trevo de Mário Campos, entrar à direita sentido Mário Campos e seguir placas para Brumadinho ou Inhotim.

Da cidade de Belo Horizonte, seguir pela BR-381, sentindo São Paulo, após a barreira da polícia rodoviária, entrar à direita no trevo de Mário Campos e seguir placas para Brumadinho ou Inhotim.

De Ônibus:
n/d

De Avião:
Aeroporto Internacional Tancredo Neves (Confins)
Endereço: Rodovia LMG 800, km 7,9 – Belo Horizonte/MG
Telefone: (31) 3689-2700

■ MAPA DA REGIÃO