São José do Barreiro

São José do Barreiro é um município no leste do estado de São Paulo e possui 4.208 habitantes. Está entre aquelas localidades que atraem por sua beleza natural composta por trilhas na mata, cachoeiras, áreas verdes, doces, comida caseira e a hospitalidade característica do interior paulista.

Em São José do Barreiro se abriram inúmeras fazendas para o plantio de café, o que trouxe grande desenvolvimento à cidade, cujas casas e sobrados são hoje marcos da época em que o Município ocupou lugar importante na cafeicultura paulista.

As cachoeiras de São José do Barreiro são muito famosas, a cidade possui a maior queda d’água do Estado, chamada de Cachoeira dos Veados, com 200 metros de altura.

■ PONTOS TURÍSTICOS

Fazenda Pau D’Alho
Localizada a 3 km da cidade, a Fazenda Pau D’alho foi construída por volta de 1817 por João Ferreira de Souza, fundador de São José do Barreiro e que no ano de 1822 iniciava na fazenda o plantio de café. D. Pedro I, em viagem que antecedeu a independência do Brasil, chegou em 17 de agosto de 1822 na Fazenda Pau D’alho, onde foi recebido com um grande jantar.

A sede da fazenda é toda circundada por muros de pedra, possuindo à entrada um imponente portão e um renque de palmeiras imperiais, atestado de nobreza e opulência nas fazendas e engenhos do Brasil – Império. O pátio interno é cercado por senzalas, cavalariças, tulhas e outras dependências. O embasamento é de pedra e as paredes de pau-a-pique.

O conjunto arquitetônico da fazenda foi tombado pelo Patrimônio Nacional e Estadual em 1968; restaurado, hoje é um marco histórico que se destina a atividades culturais e ecológicas.

Centro Histórico
Casarões e solares em estilo colonial onde residiram famílias tradicionais da época. Destacam-se a Igreja Matriz de São José datada de 1881, onde se encontram os restos mortais dos fundadores da cidade e do Cônego Benedito Gomes França (Pe. França); Prédio da câmara Municipal, com quadros deixando à vista a parte interior das paredes (antiga cadeia), a Casa do artesão, etc.

Trilha do Ouro
Travessia da Serra da Bocaina e Serra do Mar, possui grande parte de seu leito coberto por pedras colocadas por escravos nos fins do séc. XVIII. Inicialmente usada apenas pelos Índios Guaianazes, posteriormente, pelo leito de pedras da Trilha do Ouro passaram as tropas carregadas com o ouro mineiro e com o café valeparaibano; hoje, apenas os “Mochileiros”, pessoas vindas das mais diversas partes do Brasil e do mundo é que se aventuram, atraídos pelas belezas da Mata Atlântica e pelas belíssimas cachoeiras, numa aventura de 3 dias em 98km de emoções e aventura, atravessando do Parque Nacional da Serra da Bocaina.

Pico da Bacia
Pico Guardião da Cidade de São José do Barreiro, do alto dos 1950m do Pico da Bacia, temos uma vista belíssima dos Campos da Bocaina, da Represa do Funil, da cidade de São José do Barreiro, Resende, Itatiaia, Cruzeiro e muitas outras cidades plantadas nos Mares de Morros do Vale do Paraíba. O local é um verdadeiro show de visual de montanha que aos poucos vai se descortinando no decorrer da caminhada – 1 dia.

Rampa de Voo Livre
Visual magnífico, a 1.700 m de altitude. Mirante natural com vista belíssima da Represa do Funil, das cidades de Resende, Itatiaia, Cruzeiro e muitas outras. O pôr-do-sol é uma atração à parte, com a Serra da Mantiqueira à frente. Ideal para prática de Voo Livre Para-glider.

Pico do Tira Chapéu
Ponto culminante da Serra da Bocaina, no alto do Pico do Tira Chapéu a 2088m de altitude, em dias claros podemos ver todo o Vale do Paraíba, Bacia de Paraty e Serra da Mantiqueira. A caminhada da base ao topo do Pico do Tira Chapéu exige preparo e determinação dos participantes para cobrirem os 6km (ida) da trilha que leva a um dos lugares mais bonitos e famosos da região.

É recomendável ir com um Guia local, pois é freqüente a ocorrência de cerração que obstrui a visibilidade, mesmo em dias de céu claro pela manhã.

Fazenda São Francisco
Construção de 1813. Decorações da época apresentam móveis do século XVIII em sua maioria franceses. Pequeno museu e senzala. Tem aos fundos a Represa do Funil com opções de esportes náuticos ou pesca.

■ CACHOEIRAS
Represa do Funil
Formando imenso lago, é concorrida área de lazer para pescaria, com ocorrência de tilápias, tucunarés, Lambaris, entre outros, natação e esportes náuticos como ski, jet-ski, passeios de lancha, caiaque, etc. Permitindo ainda o acesso à Resende, até o Clube Náutico. A represa fica a 6 km do centro de São José do Barreiro.

Cachoeira da Mata
Piscina natural, muito procurada pelos turistas. Fica ao pé da Serra de Formoso, no meio de uma mata, pegando sol diretamente somente no meio do dia. Acesso pela estrada da Fazenda da Barra, a 5,6 km do centro de Formoso.

Cachoeira do Veadocachoeiradoveado
Sendo a maior do Estado de São Paulo com 200 metros em três quedas, fica na trilha do Ouro, dentro do Parque Nacional da Serra da Bocaina, a 35km da entrada; é necessário autorização especial antecipada do parque para visitá-la e estar preparado para a caminhada que leva dois dias. É recomendável a contratação de guia local

Balneário Água Santa
Balneário natural. Distante 1.5 km da cidade, ponto predileto para banhos de sol, sobre as pedras, e natação nas águas cristalinas do rio Barreiro. Fácil acesso para automóveis.

Cachoeira Santo Isidrocachoeirasantoisidro
Com 80 metros de queda, termina em uma imensa piscina natural em forma de lago, com água gelada e cristalina. A Cachoeira de Santo Isidro localiza-se a 29 km da cidade e a 1,5 km da entrada do Parque Nacional da Serra da Bocaina.

Cachoeira das Possescachoeiradaposses
Tem uma queda de aproximadamente 40m de altura. As ruínas presentes na trilha que leva à cachoeira são um registro histórico da antiga fazenda responsável pela plantação e extração de pinus, cedrinho português e eucalipto.

Cachoeira do Paredão
Uma série de quedas pequenas com direito a piscina natural de água congelante! Em meio a araucárias e outras espécies em um local maravilhoso e tranquilo, trilha fácil. Fica a 2 km antes da entrada do Parque nacional da Serra da Bocaina.

Parque Nacional da Serra da Bocaina
O parque foi criado no ano de 1971 e preserva uma extensa área da importante Mata Atlântica e ecossistemas Costeiros na região, com aprox. 110.000 hectares, dos quais 35.000 estão em Paraty. Abrange toda a Serra do Mar entre Paraty e Angra dos Reis, estendendo-se a oeste até São José do Barreiro. Ao sul faz divisa com o Parque Estadual da Serra do Mar, na cidade de Ubatuba.

■ COMO CHEGAR

De Carro:
Quem vem do Rio de Janeiro deve seguir pela rodovia Presidente Dutra até Barra Mansa, entrando na RJ-157 em direção a Bananal.

A partir de São Paulo, segue-se pela rodovia Presidente Dutra, entrando em Silveiras (caminho mais demorado) ou Queluz (caminho mais rápido). Ambas as estradas conduzem a Areias e São José do Barreiro.

A partir de Belo Horizonte, segue-se pela BR 381, depois pela BR 267 até Caxambu e daí pela BR 354 até a rodovia Presidente Dutra. Na Dutra, toma-se o sentido São Paulo, até chegar a Queluz. Em Queluz segue-se em direção a Areias.

De Ônibus:
Há linhas regulares entre São Paulo e Guaratinguetá (viações Cometa e Pássaro Marron, partidas de hora em hora), por meio das quais o visitante pode pegar o ônibus até São José do Barreiro, também em linha regulares (Pássaro Marron, linha Guaratinguetá – Bananal, três partidas diárias). Uma vez por semana a Pássaro Marron faz também a linha direta entre São Paulo (Terminal Tietê) e Bananal.

Para quem sai do Rio de Janeiro, as empresas Cidade do Aço e viação Sampaio têm linhas regulares para Resende (terminal Graal). Ali, o visitante deve tomar um táxi ou coletivo para a rodoviária central e pegar o ônibus da viação Penedo para São José do Barreiro (duas partidas diárias). Outra opção é descer em Barra Mansa, pegar um ônibus até Bananal (Colitur, várias partidas diárias), onde há linhas regulares para São José do Barreiro (Pássaro Marron, linha Bananal – Guaratinguetá, três partidas diárias).

A partir de Belo Horizonte, pode-se optar por seguir para Aparecida/SP (viação Atual, percurso mais curto; e viação Útil, percurso mais longo) ou Resende/RJ (viação Útil). Chegando em Aparecida, deve-se pegar um táxi para a rodoviária de Guaratinguetá (cerca de 7 km) e tomar o ônibus até São José do Barreiro (Pássaro Marron, linha Guaratinguetá – Bananal, três partidas diárias). Para quem chega em Resende (terminal Graal), é necessário pegar um táxi ou coletivo para a rodoviária central e pegar o ônibus da viação Penedo para São José do Barreiro (duas partidas diárias).

■ MAPA DA REGIÃO

[mappress mapid=”6″]

Check Also

Serra Negra

 Encravada na Serra da Mantiqueira a 150 km de São Paulo, em uma região …