Petrolina

 


Petrolina reúne à beira do rio, paisagens naturais e cenários marcantes. O Rio São Francisco é considerado um dos maiores atrativos do município. Petrolina é reconhecida nacionalmente como a segunda maior produtora de uvas do país, com destaque para as variedades Festival, Thompson, Crimson, e Princess, todas sem sementes.

O Centro Histórico de Petrolina é a parte que ainda possui algumas ruas e casas com características do início do século XX, onde existem vários bares bastante frequentados na noite de Petrolina.

■ PONTOS TURÍSTICOS

 

Antiga Estação Ferroviária da Leste Brasileira
A implantação do complexo ferroviário (estação, armazéns e residências de funcionários), a partir de 1919, impulsionou a expansão da malha urbana na direção da Estação Ferroviária, incrementando o comércio local e intensificando a vida sócio-cultural da cidade. Junto com o desenvolvimento, a ferrovia trouxe para a cidade o primeiro exemplar arquitetônico de linguagem erudita e vigente nos principais centros urbanos da época. A configuração eclética do edifício é traduzida pela simbiose entre o gosto neo-clássico e neo-colonial. Somente no dia 1º de março de 1923 fora inaugurada pela Leste Brasileira a estação de Petrolina construída em 1922, como também as estações de Icó, Pau Ferro e Messias Lopes, atualmente Rajada. Havia a ligação férrea entre Petrolina – Teresina-PI e Paulistana-PI, tendo funcionado o último trem de passageiros e cargas entre Petrolina/Paulistana no dia 6 de abril de 1971. Em frente à mesma existe um antigo chafariz da cidade.

Balneário de Pedrinhas
O Balneário situa-se a 33,5 km do centro comercial, possui areia fina e branca e pequenos seixos de coloração dourada no rio, de onde provém o nome Pedrinhas. Balneável, com existência de moderada correnteza, média profundidade e pequenas marolas, tem possibilidade de ancoragem natural para pequenas e médias embarcações. E para completar o cenário de tranquilidade, Pedrinhas oferece aos turistas 10 restaurantes com bebidas e comidas típicas tendo como especialidade peixes. Lá existe uma colônia de pescadores, os quais também cultivam parte das iguarias utilizadas nos pratos na ilha localizada em frente ao Balneário, conhecida como Ilha do Pico.
Localização: Vila das Pedrinhas.

Igreja Sagrado Coração de Jesus
Inaugurada no ano de 1929 pelo Bispo Dom Malan, o primeiro, de Petrolina, um visionário religioso. Foi edificada em pedras retiradas do próprio local, e de pedreiras próximas, construída em estilo neo-gótico ou gótico tardio, sendo composta por uma fachada imponente e um conjunto de 57 vitrais (advindos da França, semelhantes aos da Catedral de Notre Dame e algumas da Europa), que se tornou um dos maiores e mais belos do Brasil.

Construída com frente para o poente, seguindo a antiga regra litúrgica, local onde está a Terra Santa e, portanto, o túmulo de Cristo. O forro e o telhado têm formato de Cruz Latina; na torre esquerda está o relógio de dois metros e meio de diâmetro, doado por Pe. Cícero; há três sinos de bronze pesando 1.440 kg presentes da França; já o acervo sacro é constituído de peças presenteadas por ilustres padrinhos na maioria brasileiros e franceses. Existem cinco Capelas dentre as quais se encontram os jazidos de Dom Malan e Dom Campelo (1° e 4° Bispos de Petrolina).

Igreja Nossa Senhora Rainha dos Anjos – Matriz
Foi a primeira igreja de Petrolina, sua construção iniciou-se em 1858, sendo concluída em 1906 em estilo neocolonial, tem como padroeira Nossa Senhora Rainha dos Anjos, padroeira da cidade, tendo sua imagem vindo da Ilha da Madeira (Portugal) há mais de 200 anos. Situa-se no bairro, atualmente, denominado de Petrolina Antiga por ter sido a localização onde construíram as primeiras residências; ao lado encontra-se a Praça do Centenário da Cidade e a pedra principal da qual foi retirada a matéria prima para a construção da Catedral e de onde talvez tenha advindo o nome de Petrolina.

Centro de Artesanato Celestino Gomes
O Espaço Celestino Gomes foi inaugurado em 14 de setembro de 2006, seu nome é em homenagem a um grande artista plástico de Petrolina já falecido, Celestino Gomes, muito admirado por sua técnica parecer com a do ilustre artista Van Gogh. No local, funciona uma feira de artesanato que possui 64 barracas padronizadas de artesanato, sendo todos os artesãos cadastrados na Associação dos Artesãos do Vale do São Francisco (ARTEVALE), que em junho de 2007 possuía 144 artesãos associados. No local existe uma pizzaria com forno a lenha, quiosques de lanches, além dos, de artesanatos, aos finais de semana eventualmente tem música ao vivo. Podem ser encontrados: arte em madeira, em retalhos, trabalhos de reciclagem (jornal, tecido), crochê, bordados, fuxico, arte em flores, vidros, couro, palha de bananeira, cabaças, pintura em tela, em tecido, origami, doces caseiros, licores, chocolates com recheios regionais.

Ilha do Rodeador
É uma das principais opções de lazer no município. Situa-se no centro do leito do Rio São Francisco, próxima à Ilha do Massangano. Sua praia é formada por areias finas e douradas, havendo grande concentração de bares e pequenos restaurantes. Dispõe de áreas para banho, energia elétrica, telefone, banheiros, travessia de barco 24 horas, piers de embarque e desembarque, espaço para a prática de esportes na areia, passeios de barcos, aluguel de barracas, bem como comidas típicas, principalmente, peixes pescados no Rio São Francisco, a exemplo do peixe assado na folha de bananeira e acarajé da Bahia.

Ilha do Massangano
A ilha é dotada de uma razoável infraestrutura urbana, com energia elétrica, água encanada, escola, posto de saúde, igreja, bares e artesanato local. Localiza-se próxima à Ilha do Rodeadouro, é considerada como o berço de uma das mais antigas manifestações populares do Brasil, o Samba de Véio que resiste ao tempo, sobrevivendo há mais de cem anos nesta pequena ilha às margens do Velho Chico, assim como os penitentes, manifestação cultural que exprime fé e sacrifício sem perder o anonimato. Em contraste com a vida pacata e tranquila do vilarejo, o mês de janeiro é marcado pelas comemorações da Festa de Reis, quando um grupo de moradores se reúne para pedir oferendas, batendo na porta de cada habitante da ilha, à voz de um puxador do Samba de Véio, agregado ao ritmo de tambores, pandeiro, caracaxá, triângulo e violão, o que permite a formação de uma roda, onde os habitantes ou visitantes dançam e batem palmas para agradecer as oferendas. Além deste festejo, no dia 13 de junho, dia de Santo Antônio (padroeiro do local) acontece um evento onde são apresentados diversos grupos culturais, sendo o Samba de Véio a atração principal. A festa popular religiosa em homenagem ao santo casamenteiro tem também forró, quermesse, procissões e batizados. A fonte de renda da maior parte dos ilhéus é a pesca e a agricultura familiar, podendo ser um atrativo turístico para o Turismo Sertanejo ribeirinho, pois, como toda comunidade autóctone, tem seus costumes, comidas típicas e expressões.

Parque Zôo-botânico da Caatinga
Único zoológico do sub-médio do São Francisco, foi criado com o objetivo de contribuir para a preservação e conservação da fauna e flora da caatinga e para a realização de estudos, instrução e turismo na região do São Francisco. O Parque Zôo-botânico vem atendendo aos anseios sociais da comunidade e servindo principalmente para estudos da biologia dos animais e plantas da Caatinga por diversas instituições de ensino da região. Implantado em parceira com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) foi inaugurado em 2007 e é administrado pelo Batalhão de Combatentes da Caatinga, único no mundo. É o primeiro Parque do gênero do Comando Militar do Nordeste, está localizado no 72º Batalhão de Infantaria Motorizado – Batalhão General Victorino Carneiro Monteiro – A casa do combatente da caatinga. Possui 30 espécies de vegetação da caatinga e 21 cativeiros com animais advindos da caatinga, doados ou apreendidos pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

 

■ COMO CHEGAR

De Carro:
De carro, através da BR-407, quem vem do sul. Do Recife, chega-se pelas rodovias BR-232, 116, 428 e 122.

De Ônibus:
Empresas de Ônibus que atuam no terminal: Expresso Guanabara, Gontijo, Itapemirim, Penha, Progresso, São Geraldo, São Luiz, Viação Pernambucana

Terminal Rodoviá¡rio Gov. Nilo Coelho
Endereço: Av Nilo Coelho, s/n – Gercino Coelho – Petrolina – PE

De Avião:
Aeroporto Internacional de Petrolina – Senador Nilo Coelho
Endereço: BR 235 – km 11 – Zona rural – Aeroporto de Petrolina – Senador Nilo Coelho
CEP: 56313-900
Tel.: (87) 3867-9600

■ MAPA DA REGIÃO

[mappress mapid=”26″]

Check Also

Igrejas Históricas de Paraty

Igreja de Nossa Senhora dos Remédios Em 1646, a piedosa senhora D. Maria Jácome de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *