Caruaru

Caruaru está localizada na região nordeste, no estado de Pernambuco. Com uma população de cerca 356.128 habitantes é a cidade mais populosa do interior pernambucano. A cidade de Caruaru possui a maior Festa Junina do mundo, segundo registro do Guinness World Records (o livro dos recordes), e é internacionalmente conhecida pelos festejos juninos. Abriga ainda a Feira de Caruaru, conhecida por ser uma das maiores feiras ao ar livre do mundo. Os artesanatos da região ficaram mundialmente conhecido principalmente pelas mãos do “Mestre Vitalino”, que representou Pernambuco na exposição de Arte Primitiva e Moderna Brasileira no ano de 1955, em Neuchâtel, na Suíça, e cujas obras podem ser contempladas no Museu do Louvre, em Paris, e em sua antiga residência no Alto do Moura. Os seguidores do Mestre Vitalino fizeram de Caruaru o maior centro de arte figurativa das Américas segundo a UNESCO.

■ PONTOS TURÍSTICOS

Museu do Barro “Espaço Zé Caboclo”
O Museu do Barro “Espaço Zé Caboclo” localiza-se em um dos anexos do Espaço Cultural Tancredo Neves. O mesmo está presente nos principais roteiros turísticos do município, e corresponde a vitrine da cultura regional. Dividi-se em salas: Luiz Gonzaga; São João e artistas caruaruenses; Elba Ramalho; Mestre Vitalino e Família; Artesãos do Alto do Moura com peças em barro da arte figurativa, decorativa e utilitário-decorativas; Abelardo Rodrigues, acervo de arte popular em barro; Pinacoteca Luisa Maciel, com quadros que retratam a cultura popular; e a sala de exposições temporárias.

MUSEU DA FÁBRICA DE CAROÁ
Este museu faz parte de um dos anexos do Espaço Cultural Tancredo Neves. Conta a história da antiga Fábrica de Caroá, fundada em 1935 e foi uma das impulsionadoras de economia da cidade. O acervo é composto por painéis que contam a trajetória da fábrica, da vida de José Vasconcelos, seu fundador, painéis explicativo do processo da retirada da fibra do caroá, inclusive com fotos. Há, também, a exposição do maquinário utilizado na confecção do tecido como a metradeira, fiadeira, teste de resistência do fio, carretilhas, entre outros.

Casa-Museu Mestre Vitalino
A Casa-Museu Mestre Vitalino foi a residência onde o mais famoso artesão de Caruaru viveu, durante seus últimos anos de vida. No local, podem-se encontrar réplicas de suas principais obras, utensílios domésticos pertencentes à família Vitalino e fotografias que retratam os principais marcos da sua vida. A casa-museu é administrada por Severino Vitalino, um de seus filhos, que assim como o pai trabalha como artesão. Lá, Severino conta informações de todo o processo de produção artesanal em barro.

Alto do Moura
O Alto do Moura localiza-se a 7 km do centro de Caruaru. Neste bairro, começou a saga dos artesãos de Caruaru, que tem como principal personagem o Mestre Vitalino. Hoje, o local representa um dos mais significantes centros de artes figurativas das Américas. Lá, o visitante pode encontrar a Casa-Museu Mestre Vitalino, Memorial Mestre Galdino, ateliês, bares e restaurantes de culinária regional e, de acordo com o calendário de eventos da cidade, polos de atrações culturais. Atualmente, um dos artesãos de renome na cultura caruaruense, e morador do Alto do Moura, é o artesão Manoel Eudócio, que recebeu da FUNDARPE o titulo de Patrimônio Vivo de Pernambuco.

Museu do Cordel
O Museu do Cordel, localizado na Feira de Artesanato, é uma homenagem ao cordelista caruaruense Olegário Fernandes que descreveu a história do homem nordestino, principalmente caruaruense, de forma poética. O acervo do museu consta de cordéis tradicionais, máquinas de xilogravuras e linogravuras.

Casa de Cultura José Condé
A casa de Cultura José Condé localiza-se dentro da Feira de Caruaru. Entre as diversas atrações que ela oferece estão as já existentes: Sala José Condé com exposição de obras, fotografias e peças do acervo pessoal do escritor José Condé, um dos filhos mais ilustres de Caruaru; Teatro Joel Pontes com 150 lugares e totalmente climatizado. Entre as novas atrações, estão o Salão de Arte Popular que reúne uma mostra da Feira de Caruaru com objetos de couro, barro, madeira, palha e ainda uma galeria de brinquedos populares, com peças do imaginário infantil produzidas na Feira e o Espaço Caruaru que abrigará exposições temporárias. A casa também está abrigando o Pontão de Cultura da Feira de Caruaru que oferece sala de música, estúdio de áudio, estúdio de vídeo, sala para oficinas, mine teatro e telecentro e sala de reunião.

Parque Municipal Ambientalista Severino Montenegro
O Parque Municipal Ambientalista Severino Montenegro é o primeiro grande parque urbano da cidade e está localizado na área da antiga sementeira, que foi reestruturada e transformada em um parque público. O projeto arquitetônico contempla um jardim sensorial, um lago com cascata, anfiteatro, banheiros e estacionamento, tudo distribuído em uma área de quatro hectares repleta de árvores e plantas ornamentais.

Memorial da cidade de Caruaru
O prédio foi inaugurado em 1924 para funcionar como mercado de farinha. Com a transferência da Feira, da Rua 15 de Novembro para o Parque 18 de Maio, este perdeu sua função original e em 1992 passou a ser o Memorial da Feira onde se tinha acesso à história da Feira de Caruaru. Em 2009, o museu passou por uma reforma estrutural e uma revitalização, foi reaberto para visitação. Seu acervo foi ampliado para contar a história política, social, cultural, religiosa, econômica e esportiva do município, por esse motivo passou a se chamar Memorial da Cidade de Caruaru. A história da cidade é apresentada, ao visitante, através de painéis fotográficos e objetos de indivíduos que contribuíram de forma significativa, com o desenvolvimento do município, como maquinários, réplicas, imagens sacras, dentre outros.

Polo Cultural Estação Ferroviária
Construída em 1895, com o nome da companhia inglesa dos trens, Great Western, serviu por muito tempo de entreposto comercial e ponto de parada para quem se locomovia do Litoral para o Sertão do Estado, já que se situa no centro da cidade. Serviu nas décadas de 80 a 2000 como local de desembarque das pessoas e grupos que vinham para o São João de Caruaru, no mês de junho, trafegando no “Trem do Forró”. Um descarrilamento da composição, ocorrido, ao que parece, em 2000, cancelou esta promoção turística. Hoje, o “Trem do Forró” carrega passageiros até o município do Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife. Atualmente, é memória do passado e tem uma parte utilizada como Polo Cultural e com espaço gastronômico.

Igreja Nossa Senhora da Conceição
A Igreja remonta a uma capela do século XVIII, construída por José Rodrigues da Cruz, na Fazenda Caruru, que, posteriormente, deu origem ao município. Reformada e ampliada ao longo do século XIX, adquiriu as características arquitetônicas que permanecem até hoje: planta tradicional em cruz latina, simétrico em planta e fachada, com cobertura em duas águas, apresentando estrutura de madeira revestida em telhas de cerâmica. A construção dessa capela foi um impulso para o crescimento urbano do povoado, no século XVIII, já que no pátio em frente a ela foi disposta a pequena feira de compra e venda do gado que ali passava rumo ao Sertão e as casas da vila de Caruaru. Assim, pessoas que iam apenas rezar na única capela da região passaram a comprar, então, nesse pequeno comércio ao ar livre, aumentando cada vez mais o fluxo de compradores na povoação. Atualmente, ela se constitui como um marco religioso e, na visão da população local, importante referência cultural para a cidade.

Parque Natural Municipal Professor João Vasconcelos Sobrinho
O Parque Natural Municipal Professor João Vasconcelos Sobrinho foi criado pela lei municipal de nº 2.796, de 07 de julho de 1983. O nome do Parque é uma homenagem ao importante ambientalista pernambucano, pioneiro na luta pela conservação ambiental. Trata-se de uma reserva florestal serrana remanescente da mata atlântica, localizada na área da antiga Fazenda Caruaru.

Parque das Baraúnas
O Parque das Baraúnas ocupa uma área de 2,5 hectares e conta com pista de cooper, quadra poliesportiva, quadra de vôlei de areia, redário (lugar para armar redes), playground, anfiteatro, pista de bicicross, churrasqueira e lago. No entanto, a Prefeitura deixou intocada uma área de 8.500 m² de mata nativa, que será destinada à prática de trilhas e caminhadas ecológicas. Uma das espécies preservadas é a que dá nome ao parque, a baraúna. Ameaçada de extinção, a Melanoxylon Barauna (nome científico) está presente em toda a extensão do novo equipamento, mantendo viva a espécie. O Parque conta ainda com um painel da artista plástica Regina Lúcia, que foi confeccionado a partir das pedras recolhidas no próprio local, reaproveitando toda a potencialidade da natureza para o projeto.

Feira de Caruaru
A Feira de Caruaru, que representa um dos principais atrativos turísticos da cidade, é considerada uma das mais importantes feiras do Brasil e recebeu, em 2006 pelo IPHAN, o título de Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro. A mesma compõe-se de diversas feiras: Feira do “Paraguai” ou de Importados; da Sulanca; de Gado; de Frutas e Verduras; de Raízes e Ervas Medicinais; do Troca-troca; de Flores e Plantas Ornamentais; de Couro (calçado, chapéus, bolsas); de Permanente de Confecções Populares; de Bolos e Seção de goma e doces; de Ferragens; Artigos de Cama, Mesa e Banho; Fumo; Permanente dos Importados e a feira mais importante, a do Artesanato, que atrai milhares de pessoas todos os anos para conhecer a diversidade cultural existente nos trabalhos dos artesãos caruaruenses.

■ FESTIVAIS

São João de Caruaru
Caruaru é considerada a capital do forró, cidade que faz o “Maior São João do Mundo”. Dentre as várias atrações do período junino podem ser relacionadas: comidas típicas gigantes, desfiles, apresentações e concursos de quadrilhas matutas e estilizadas, shows pirotécnicos, forró pé-de-serra, forró estilizado, bacamartes, mazurca, blocos juninos, apresentações de cordelistas, repentistas e emboladores, bandas de pífanos, exposições de artes, feirinha de artesanato. A programação reúne educação, cultura e lazer de qualidade. O espaço de maior concentração de pessoas é o pátio de eventos Luiz “Lua” Gonzaga onde acontece a maior parte dos shows.

■ COMO CHEGAR

De Carro:
As principais ligações com a cidade são feitas pelas rodovias BR-104 e BR-232. A primeira tendo início na cidade de Macau, no Rio Grande do Norte, e tendo fim na capital alagoana, Maceió.

De Ônibus:
O terminal rodoviário está situado no bairro Caiucá, possui uma estrutura básica, as principais viações que operam no terminal: Borborema, Caruaruense, Coletivo Turismo, Viação Cruzeiro, Guanabara, Itapemirim, Progresso, Expresso São Luiz e Gontijo.

De Avião:
O terminal aeroviário mais próximo à cidade é o Aeroporto Internacional do Recife, conhecido também pelos nomes de Guararapes e Gilberto Freire, estando localizado no bairro da Imbiribeira, na zona sul do Recife, a cerca de 138 km do centro de Caruaru

■ MAPA DA REGIÃO