Home / Destinos pelo Brasil / Canindé de São Francisco

Canindé de São Francisco

A cidade de Canindé de São Francisco fica localizada as margem do rio São Francisco, um lugar para quem deseja curtir além do sol e mar do Nordeste.  A cidade é portão de entrada para Complexo Xingó,  a 200 Km da capital Aracaju. O Cânion do Xingó principal atrativo turístico lugar no rio São Francisco.

Além da abundância de belezas naturais, Canindé de São Francisco ficou ainda mais atraente para o turista desde que as águas do Rio São Francisco foram represadas para a construção da barragem da Usina Hidroelétrica de Xingó, na década de 1980. As corredeiras do rio deram lugar a águas mais calmas e propícias à navegação, o que possibilita agradáveis passeios de catamarãs e lanchas entre belíssimos cânions nas margens do rio.

Está localizada em Canindé de São Francisco a Usina Hidrelétrica de Xingó, onde acontecem visitas monitoradas, e também o Cânion de Xingó (ou Cânion do Talhado) onde se chega através de navegação pelo Rio São Francisco.

O clima da região é semi-árido, com sete a oito meses secos (de agosto a março), de sol e muito calor. As temperaturas são altas durante todo o ano, variando entre 24 º C e 33 º C, mas podem chegar até 43 º C no verão.

■ PONTOS TURÍSTICOS

Passeio no Cânion do Xingó
Com a construção da barragem da Usina Hidroelétrica de Xingó no Rio São Francisco, deu-se origem a um cânion, formado por um vale profundo, com 65 quilômetros de extensão, 170 metros de profundidade e largura que varia de 50 a 300 metros. O visual é muito bonito, com rochas de granito avermelhado e cinza na encosta, além das diferentes espécies de aves e répteis na caatinga, vegetação do local. Há possibilidade de fazer passeios de lancha, escuna e catamarã (veleiro de dois cascos) por um labirinto para admirar o local.

Max – Museu de Arqueologia de Xingó
O Museu de Arqueologia de Xingó da Universidade Federal de Sergipe (UFS), foi inaugurado em abril de 2000. Surgiu como uma estratégia para permitir a manutenção da pesquisa e a preservação do patrimônio arqueológico do Baixo São Francisco, resultante do salvamento arqueológico realizado pela UFS de 1988 à 1997. A organização estrutural do MAX é constituída pela Administração Central, pelos Laboratórios de Pesquisa Arqueológica e Reserva Técnica, pelo Sítio Escola e pela Unidade de Exposições, que dá corpo e sentido ao MAX, situada no município de Canindé do São Francisco, Sergipe. Essa unidade constitui o veículo de contato mais direto tanto com os resultados da pesquisa arqueológica quanto com a comunidade local e regional.

Usina Hidrelétrica de Xingó
A Usina de Xingó está instalada no rio São Francisco, principal rio da região Nordeste. Está posicionada com relação ao São Francisco a cerca de 65 km à jusante do Complexo de Paulo Afonso, constituindo-se o seu reservatório, face as condições naturais de localização num canyon, numa fonte de turismo na região através da navegação no trecho entre Paulo Afonso e Xingó, além de prestar-se ao desenvolvimento de projetos de irrigação e ao abastecimento d’água para a cidade de Canindé/SE.

Compreendem o represamento de Xingó as seguintes estruturas: barragem de enrocamento com face de concreto a montante com cerca de 140 m de altura máxima; na margem esquerda (AL) situa-se o vertedouro de superfície do tipo encosta com duas calhas e 12 comportas do tipo segmento com capacidade de descarga de 33.000 m3/s; na margem direita (SE) estão localizados os muros, tomada d’água, condutos forçados expostos, casa de força do tipo semi-abrigada, canal de restituição e diques de seção mista terra-enrocamento, totalizando o comprimento da crista em 3.623,00 m. A usina geradora é composta por 6 unidades com 527.000 kW de potência nominal unitária, totalizando 3.162.000 kW de potência instalada, havendo previsão para mais quatro unidades idênticas numa segunda etapa.

A energia gerada é transmitida por uma subestação elevadora com 18 transformadores monofásicos de 185 MVA cada um que elevam a tensão de 18 kV para 500 kV.

Vale dos Mestres
A trilha que precisa ser feita para conhecer o Vale dos Mestres tem cerca de 2 mil metros de extensão e é cercada de paredões rochosos ocasionados pela erosão. A trilha é famosa e faz parte da estação Xingó, situada no povoado de Curitiba, cerca de 30 Km de Canindé de São Francisco, na fazenda Poço Verde.

O Vale dos Mestres fica sob o leito do Rio Poço, um dos afluentes do Velho Chico. Do outro lado do rio estão os sítios arqueológicos, onde é possível observar pinturas rupestres de mais de 3 mil anos. Essas pinturas lembram animais e figuras humanas e é uma das mais curiosas atrações.

No caminho é possível estar em contato com a natureza e ter a oportunidade de conhecer as espécies da flora do sertão, como os conhecidos xiquexiques e mandacarus, além de conhecer as lendas e se encantar pelas magias do lugar.

Gruta do Talhado
A gruta recebeu seu nome por suas paredes que parecem ter sido talhadas à mão. Os paredões enormes com rochas areníticas têm diversas formas e um visual muito bonito. O local é próprio para banho e mergulho, além de ter um santuário para São Francisco.

Sítio Arqueológico Mundo Novo
O visitante tem a oportunidade de conhecer as formações de arenito e pintura rupestre no local. São sete trilhas pela a caatinga, de nível fácil e guiadas. O sítio fica na estrada que segue para Paulo Afonso e as visitas são pagas e devem ser agendadas.

Serra da Guia (Comunidade Quilombola)
Início na Fazenda Guia e caminhada de 50 a 60 minutos até os principais atrativos. A cobertura vegetal apresenta aspectos peculiares, destacando-se por estar numa área de preservação ecológica natural onde podem ser encontradas Mata Atlântica e árvores em extinção, como canela de veado, ipê, cedro e outras. Encontra-se na Serra uma fauna muito diversificada, com tatus bola, tamanduás e pássaros de várias espécies. Durante o percurso observam-se algumas nascentes, vários mirantes naturais e uma igrejinha. A Serra é considerada o ponto culminante do estado de SE. Sem falar da famosa Zefa da Guia – uma mulher guerreira e parteira responsável por mais de cinco mil partos.

■ COMO CHEGAR

De Carro:
Saindo de Aracaju, capital do estado, segue-se pela BR-235. Atravessa os municípios de Areia Branca, Itabaiana até chegar a sede da cidade de Ribeirópolis. Depois via SE-106 até Nossa Senhora da Glória. Em seguida segue pela rodovia SE-206, passa pelo município de Poço Redondo até chegar a sede de Canindé de São Francisco, extremo oeste de Sergipe, divisa com os estado de Alagoas e Bahia.

De Ônibus:
Em Aracaju ou cidades próximas como Piranhas, SE, existem rodoviárias com ônibus e vans até a cidade.

De Avião:
O aeroporto mais próximo é da capital Aracaju.

■ MAPA DA REGIÃO