Antonina

Uma das primeiras áreas brasileiras exploradas pela Coroa Portuguesa na Região Sul do Brasil, a cidade paranaense ainda mantém seus traços arquitetônicos. A 77 km de Curitiba, área de vocação portuária por suas características geográficas.

O ambiente natural de Antonina, formado pelas montanhas da Serra do Mar e pela Baía de Paranaguá, foi determinante para a implantação da cidade neste local e para a forma como se deu seu crescimento.

Por esse motivo, Antonina foi descrita como pitoresca por viajantes que por ali passaram no Século XIX, como o engenheiro inglês Thomas Bigg Wither: “um lugarejo bonito e até pitoresco, situado, como está, entre a terra e a água, ao pé de gigantesca cadeia de montanhas, a Serra do Mar”.

■ PONTOS TURÍSTICOS

Prainhaprainha
Praia com aproximadamente 200m de comprimento e 10 m de largura, na baía de Antonina. Possui águas claras e rasas, vegetação rasteira e elevações junto ao mar. O acesso pela é pela estrada que vai a Ponta da Pita. Possuindo área de lazer, lanchonete, ancoradouros para barcos pequenos, etc. Localiza-se no bairro do Itapema, a 4 km do centro.

 

Ponta da Pitapontadapita
Formação rochosa que avança dentro da baía, é um agradável local de lazer, ideal para banhos, pescarias e piqueniques. Localiza-se no Bairro Itapema.

 

 

Ponta do Félixpontadofelix
Construiu-se no ponto mais calmo e isolado da região. O entroncamento de quase 500 m. No local funciona os Terminais Portuários da Ponta do Félix, o mais moderno terminal frigorífico da América Latina. Localiza-se no Bairro do Itapema, a 6 km do centro.

 

Rio do Nunesriodonunes
Possui 10 m de largura e seu leito é revestido de pedregulhos e água límpida. Construí-se em agradável praia fluvial, em área gramada e arborizada, usada para acompanhamentos e possuindo ainda mesas, bancos, churrasqueiras, bar, vestiário e sanitários. Localiza-se a 16 km de Antonina, no distrito de Cacatú, com acesso pela PR 340.

 

 

Pico do Paranápicodoparana
Situado na divisa entre Antonina e Campina Grande do Sul, possui 1962 m, sendo o mais alto do sul do Brasil. Foi descoberto por Reinhard Maack e conquistado em julho de 1941. Hoje quando já se comemorou o cinqüentenário de sua conquista, o pico faz parte do roteiro dos aficionados pelo montanhismo. Pertence o ponto culminante à Antonina, sendo o seu acesso feito por Campina Grande do Sul.

 

Usina Hidrelétrica Parigot de Souza (Capivari-Cachoeira)usinahidreletica
Localizada no distrito antoninense de Cacatú, a 35 km do reservatório central situado junto à BR 116, sendo a água conduzida por um gigantesco túnel que atravessa a Serra do Mar. A água captada no reservatório do Rio Capivari deságua no rio Cachoeira, tomando-o bastante caudaloso.

 

 

Praça Coronel Macedo
É o mais antigo logradouro da cidade, possui em seu entorno, diversos monumentos que provam o esplendor do ciclo da erva-mate, como o coreto, o chafariz, o busto de Getúlio Vargas e a Carta Testamento.

Praça Romildo Gonçalves Pereira – Praça Feira-Mar
Local para descanso e contemplação das ilhas e montanhas de Antonina. Possui ancoradouro, um espaço destinado ao esporte e quiosques.

Parque Estadual Roberto Ribas Lange
Envolvendo os municípios de Antonina e Morretes foi criado em 1994, com aproximadamente 2698 hectares, dos quais 1009 hectares pertenciam ao extinto Parque Estadual Agudo da Cotia.
Integra a Área Especial de Interesse Turístico do Marumbi. O acesso é difícil e as escaladas devem ser acompanhadas por guias especializados.

Baía de Antonina
A Baía de Antonina localiza-se no extremo oeste da Baía de Paranaguá. A cadeia de montanhas da Serra do Mar que a cerca forma uma belíssima paisagem, principalmente ao amanhecer, quando o mar avança no continente.

Fonte da Carioca
Que abasteceu a cidade de água de 1867 a 1930, tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Paraná em 1969

Fonte da Laranjeira
Uma atração ligada aos primórdios da cidade, atingida pelos caminhos de paralelepípedos em meio à densa vegetação. Situa-se no início da trilha que leva ao Mirante da Pedra, de onde se descortina magnífica vista da cidade.

 

■ COMO CHEGAR

De Carro:
De Curitiba pegar a rodovia BR 277 com destino a Paranaguá. Na saída de Curitiba você deverá parar no posto de pedágio, o único até o litoral. Assim que terminar de descer a serra deverá dobrar a esquerda na PR 411, passar por Morretes e 14 Km adiante chegará a Antonina. São 79 quilômetros toda a viagem.

Saindo de Curitiba em direção a São Paulo pela BR 116, a 37 Km da capital, após o trevo de Campina Grande do Sul, no Portal da Graciosa você deverá dobrar a direita e pegar a PR 410.

De Ônibus:
Terminal Rodoviário
Rua XV de Novembro, s/nº
Tel. (41) 3432-1272

Viação Graciosa
Tel. (41) 3432-1272 home page: www.viacaograciosa.com.br

 

■ MAPA DA REGIÃO

[mappress mapid=”18″]

Check Also

Igrejas Históricas de Paraty

Igreja de Nossa Senhora dos Remédios Em 1646, a piedosa senhora D. Maria Jácome de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *