paranagua

Paranaguá

Cidade histórica datada da primeira metade do século XVI, tem em sua função principal a de porto escoador da produção do Estado que o interliga a todas as demais regiões, bem como a outros estados e ainda ao exterior. A construção de suas docas datam de 1934, quando passou a figurar entre os principais portos do Brasil, com a denominação de Porto D. Pedro II.

Testemunha de mais de 400 anos de história, guarda ainda vestígios da época da colonização em seus casarios de fachada azulejadas, em suas ladeiras de pedra e em suas igrejas.

A cidade, referência litorânea paranaense pela importância do porto para a economia do Paraná, possui um dos mais belos conjuntos arquitetônicos coloniais do Estado, o qual é valorizado em função da sua representatividade e de seu potencial turístico.

Paranaguá possui grande capacidade turística, como Berço da Civilização do Estado do Paraná, seu patrimônio Natural e Cultural é de grande riqueza, além do Porto D. Pedro II, um dos mais importantes da Costa Brasileira.

O Turista que vem à Paranaguá, vai se defrontar com os Casarios Históricos nas margens do Rio Itiberê, com a Ilha da Cotinga, com o Colégio dos Jesuítas (Museu), com a Catedral, com a Fontinha, onde, bem antes dos brancos, o povo carijó iá matar a sua sede, com a dança do Fandango, com os pratos típicos – o Barreado e o Pirão de Peixe, com inúmeras ilhas dentre elas a famosa Ilha do Mel.

É a maior baía do Estado do Paraná e considerada a terceira de maior importância no País pelo seu estuário lagunar, além de ser cercada pela Serra do Mar e pela Mata Atlântica.

Com uma área de 677 mil Km², subdivide-se em outras baías menores e possui em seu interior várias ilhas e comunidades de pescadores, além de abrigar o Porto de Paranaguá.

■ PONTOS TURÍSTICOS

Cine Teatrocineteatro
A Casa Veiga foi de propriedade particular por mais de um século. Nela viveu a família Veiga até os anos 70. Foi construída com pedras de um forte que tinha naquela região, as mesmas pedras também foram utilizadas para fazer a Igreja do Bom Jesus, destruída em 1938.

O imóvel foi comprada pela prefeitura há mais ou menos 4 anos atrás, atualmente o local passa por reformas e será o Cine Teatro. O local conta com 530 lugares, sediará cursos de teatro e exibição de filmes populares e culturais semanalmente.

Estação Ferroviáriaestacaoferroviaria
É o ponto inicial da Estrada de Ferro Paranaguá – Curitiba. Obra iniciada no dia 05 de junho de 1880, na presença de imperador D. Pedro II e da Imperatriz do Brasil.

Foi inaugurada em 1885, pela Princesa Isabel. Reconhecidamente uma das maiores obras de engenharia ferroviária do mundo. Em seu trajeto para vencer a Serra do Mar e chegar ao planalto serpenteia abismos e penhascos inimagináveis.

Foi concluída por Teixeira Soares, jovem engenheiro brasileiro, com apenas 33 anos de idade, depois que seu construtor, Giusepe Ferrucini, desistiu da obra no Km 45, julgando-a impossível de ser construída.

Estrada de Ferroestradadeferro_paranagua
Possui 14 túneis escavados na rocha, 41 pontes e viadutos em dimensões colossais, utilizando estrutura metálica.

A ponte conta com 4 vãos, sendo que o vão médio tem altura de 58m. O Viaduto Carvalho, construído com grande tenacidade, esta a mais de 900m de altura, usando como suporte muros de ate 100m de altura fazendo uma curva de 45 graus no trecho conhecido como Curva do Diabo.

O maior túnel da Serra do Mar é o de Roça Nova, com 457m de extensão, na altitude de 955m. O magnífico panorama do contrafortes da Serra do Mar com paisagens como a cachoeira “Véu da Noiva” e o Santuário de “Nossa Senhora do Cadeado”, aliado à técnica do arrojado traçado da estrada, continuam sendo uma atração emocionante mesmo depois de um século.

Fonte Velha ou Fontinhafontevelha
A Fonte Velha é a mais antiga construção da cidade. Teve origem no manancial Olho d’água, que vinha de tempos imemoriais, servindo a “taba carijó”. Simples fonte natural que servia ao abastecimento do povoado.

Nesse tempo, o local da fonte era conhecido como Gamboa, sendo comum chamarem “Fonte da Gamboa”. Também chamada de “Fontinha” e “Fonte de Cima”, sua construção remonta ao século XVII e sofreu várias modificações e acréscimos posteriores.

Durante 200 anos as casas da Vila e Cidade de Paranaguá foram servidas pelos “aguadeiros” que abastecendo na fonte, transportavam a água em uma carroça, recebendo dos usuários 100.000 réis por barril.

A fonte foi tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Paraná em 1864. Está localizada na Praça Pires Padrinho no Centro Histórico.

igrejadesaobenedito

Igreja de São Benedito
Foi a primeira igreja construída no sul do Brasil por escravos negros devotos de São Benedito, acredita-se que por volta de 1600 a 1650. Padroeira da Irmandade de São Benedito, santo negro que os escravos chamavam de o “Glorioso São Benedito”.

Construída para a encomendação dos corpos dos negros mortos, para missas, casamentos e também batizados dos cativos, que não podiam freqüentar a igreja dos brancos. Até hoje é preservada, porém já foi reformada várias vezes.

A festa em homenagem a São Benedito ocorre sempre entre final de dezembro e início de janeiro. Alguns historiadores sustentam que a igreja foi construída, na verdade, em 1784. De qualquer forma é construção histórica, memorável na colonização do sul do Brasil. Trata-se de uma das melhores e mais autênticas edificações do estilo colonial brasileiro em solo paranaense.

Tombada pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Paraná em 1962 e pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional em 1967. Possui em seu interior, magnífico acervo sacro que também foram tombados. Localiza-se na Rua Conselheiro Sinimbú no Centro Histórico.

Museu de Arqueologia e Etnologia de Paranaguámuseudearqueologia
O prédio é uma importante referência acadêmica e turística, com seu rico acervo composto por mais de 25.000 peças, incluindo as coleções de arqueologia, cultura popular e etnologia indígena, além de vasta documentação textual, sonora e visual.

Tombado em 1938, por ser considerado Patrimônio Artístico e Cultural, é o Antigo Colégio dos Jesuítas, um monumento da arquitetura do século XVIII.

Levou muitos anos para ser construído e sua fundação oficial foi em 1755. Destinou-se ao estudo dos filhos dos aristocratas do sul, até os jesuítas serem banidos do reino pelo Marquês de Pombal.
Museu de Arqueologia e Etnologia de Paranaguá

Rua da Praia
Local onde se encontra a maior concentração de sobrados coloniais. Estes seculares casarios da Rua General Carneiro mostram as linhas e formas de colonização portuguesa.

Localiza-se em paralelo com a margem esquerda do rio Itiberê. Merece destaque a Praça Newton D. de Souza com seu bonito mural sacro de São Francisco das Chagas, do artista parnanguara Emir Roth. A noite a paisagem se torna mais bucólica e romântica.

 

■ COMO CHEGAR

De Carro:
Acesso pela BR 277 ou pela Estrada de Ferro Paranaguá-Curitiba. Distante 91 km de Curitiba.

De Ônibus:
Terminal Rodoviário Municipal
Rua João Estevão, 403

■ MAPA DA REGIÃO

Check Also

Foto: Werner Zotz / Banco de Imagens EMBRATUR

Manaus

Localizada na região norte do Brasil, à margem esquerda do Rio Negro, A cidade de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by themekiller.com anime4online.com animextoon.com apk4phone.com tengag.com moviekillers.com