Turismo e mídias digitais: redes sociais impulsionam vendas e destinos

A realização de negócios no ambiente digital não elimina o papel do agente de viagem, importante elo da cadeia da economia do turismo. A afirmação foi feita por Tatiana Lobão, da agência FSB, responsável pela gestão e estratégias digitais do Ministério do Turismo, durante palestra realizada na tarde desta quinta-feira (29), na 44 ª Abav Expo Internacional. Para Tatiana, as redes sociais são uma excelente oportunidade para impulsionar os negócios e a divulgação do turismo brasileiro, dentro e fora do país.

“Observe o comportamento do público para construir sua estratégia de comunicação”, recomendou Tatiana ao se dirigir para a plateia formada por agentes de viagens, entre outros profissionais do turismo que acompanharam a palestra. Essa foi apenas uma das muitas dicas apresentadas ao longo do evento transmitido, ao vivo, pelo periscope no twitter.

O agente de viagens português, Paulo Manoel, dono de 62 lojas de uma franquia de turismo, sendo metade delas no Brasil, questionou sobre o alcance de uma empresa privada para atingir o público alvo do negócio. A especialista disse que o sucesso dos negócios no ambiente digital está no relacionamento com os clientes e na plataforma apropriada para cada tipo de negócio e clientelas específicas. “Informações claras e diálogo com o consumidor dão credibilidade ao ambiente virtual e facilitam a venda final do produto ou destino, que é o objetivo principal do negócio, seja ela realizada pela internet ou numa loja física”, enfatizou.

Outra recomendação é a busca por potenciais compradores em grupos e outras formas de interação nas redes sociais. Construir uma boa presença digital com linguagem própria e adequada a cada mídia utilizada no meio digital, também ajuda a fidelizar o cliente.  Tatiana lembrou que mesmo com o modelo predominante de ambiente misto, físico e virtual de vendas, alguns negócios do turismo já foram concebidos, desde a origem, exclusivamente para plataformas digitais, entre eles alguns modelos de hospedagem e de transporte individual de passageiros.

CASE – Durante a palestra, a profissional citou um exemplo do Ministério do Turismo que com uma boa dose de criatividade já rendeu mais de 3,7 milhões de visualizações. O post, que teve um alcance de 14 milhões de perfis na internet, foi compartilhado 44 mil vezes. A “brincadeira” simula uma conversa pelo WhatsApp entre duas amigas com troca de imagens de destinos brasileiros. Uma persuadindo a outra a fazer turismo doméstico ao invés de viajar para o exterior.

Outro exemplo de incentivo ao turismo interno citado é o compartilhamento demais de cinco mil fotos no Instagram, todas de destinos sugeridos ou visitados pelos seguidores das mídias do MTur. Tatiana encerrou a conversa reforçando que observar o comportamento e demandas do público e investir numa base forte de seguidores estão entre as estratégias adotadas pelo Ministério do Turismo.

Check Also

Pedalar por praias amplas e desertas atrai turistas ao Circuito de Lagamar

Foto: Aline Barros / BrasilTurismo.com Mata Atlântica, passeios por ilhas e cultura de comunidades Quilombola …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *