Café, Cachaça e Chorinho, movimenta o feriadão do Vale do Café

Saraus, visitas e apresentações culturais revivem a história do século XIX

 

Em sua 13º edição o “Café, Cachaça e Chorinho” no Vale do Café apresenta a diversidade das culturas originárias de um dos mais importantes ciclos econômicos do Brasil colonial, o ciclo do café. Com programação intensificada entre as semanas de 21 de abril a 1º de maio, o evento oferece roteiros históricos pelas fazendas e atividades como saraus e apresentações que revisitam a história do século XIX.

 

Utilizando a cachaça como ingrediente, o chorinho como trilha sonora e a cultura remanescente do período do café, as atividades acontecem de quinta a domingo nos municípios de Barra do Piraí, Piraí, Valença, Vassouras e Rio das Flores. Para Nilo Sergio Felix, secretário de estado de Turismo do Rio de Janeiro, o evento, realizado anualmente, eterniza na memória dos moradores e dos turistas os tempos áureos do café.

– O Vale do Café é uma das regiões turísticas que mais preserva as características dos antepassados. Basta visitar uma das treze cidades para se encantar com a arquitetura dos casarões e se sentir em um verdadeiro passeio pela história do Estado do Rio de Janeiro numa época imponente em que o café dominava a economia nacional. O “Café, Cachaça e Chorinho” transforma a região em uma grande festa, onde a cada esquina é possível encontrar uma atração musical, teatral ou gastronômica. É um passeio imperdível.

 

Rio das Flores realiza atividades gratuitas no dia 22, com a reabertura da Casa de Cultura, prédio histórico de 1896, recém restaurado, onde acontecerão shows, palestras e exposição a partir das 17h30. No mesmo dia, às 14h, a Associação de Artesãos Florart, no distrito de Manoel Duarte, oferece oficina de bordado gratuita ministrada pelas artesãs locais.

 

A Fazenda União realiza no dia 22 de abril, às 19h, o sarau “Da Senzala a Casa Grande”, com apresentação de jongo e capoeira e jantar à luz de velas. No mesmo dia a Fazenda do Paraízo terá recepção com guia vestida a caráter, fazendo visita pela casa sede e área do antigo beneficiamento de café às 10h30 e 15h.

 

Em Vassouras, a Fazenda Cachoeira Grande terá trilha sonora de Jacob do Bandolim e outros mestres do choro. A Fazenda Santa Eufrásia realiza o “Música na Fazenda”, com o violonista André Medeiros, dia 24 de abril, às 11h. A proprietária recebe os convidados vestida como Sinhá e oferece café com quitutes inspirados no período colonial.

 

Em Barra do Piraí a Fazenda Ponte Alta realiza o “Sarau do Gegê”, dia 22 de abril, com início às 10h. A fazenda São João da Prosperidade oferece visita guiada aos sábados e domingos em dois horários, às 10h e 15h. A Fazenda Alliança irá receber visitantes nos dias 22, 23, 29 e 30 de abril, às 14h, com passeio pela antiga engenharia de lavagem, terreiros e tulha de café. No distrito de Ipiabas, a Pousada Brisa do Vale vai servir seu café da manhã colonial para hóspedes e visitantes.

 

A Vista Alegre, fazenda histórica localizada em Valença estará aberta nos dias 22 e 24 de abril, sempre às 15h, e vai promover a visita “História com Cachaça”, tour guiado pela sede com degustação de bolo e cachaça regional.

 

Na última semana as atrações acontecem em Rio das Flores e Vassouras. Dia 28 de abril, às 20h, a Fazenda União, em Rio das Flores, promove a Roda de Samba com Aroma de Café, evento aberto aos visitantes com jantar e sobremesas de café, degustação de cachaça e apresentação de música ao vivo. No dia 29 de abril, a partir das 13h, o Mara Palace Hotel, em Vassouras, realiza sua feijoada com apresentação ao vivo do grupo Caindo no Choro.

Check Also

Polenta Off Road: aventura nas Montanhas Capixabas

O final de maio será cheio de adrenalina na Região Turística das Montanhas Capixabas. Nos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *